<
>

CBAt se posiciona contra cessão de pista de Cubatão para a iniciativa privada

A Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) apresentará uma representação ao Ministério Público do Estado de São Paulo questionando a intenção da Prefeitura de Cubatão de conceder o Poliesportivo Professor Roberto Dick, que é a pista de atletismo da cidade, para a iniciativa privada.

O presidente do Conselho de Administração da CBAt, Wlamir Motta Campos, participou de uma audiência pública organizada pela Câmara Municipal de Cubatão por meio da Comissão de Inquérito, na última quinta-feira, para tratar do projeto de lei de concessão onerosa enviado pelo prefeito Ademário Oliveira (PSDB) visando a concessão do poliesportivo, um dos maiores formadores de atletas do Estado de São Paulo, sem uma discussão ampla com a sociedade.

“Somos radicalmente contra esse projeto, pois o propósito parece ser dar a concessão para um projeto de futebol montar um centro de treinamento”, afirmou o presidente.

“O esporte é uma ferramenta de inclusão e transformação social. O Projeto de Lei atende interesses do futebol, em prejuízo da população, do atletismo e desconsidera a história do atletismo de Cubatão e da importância dessa pista não apenas para Cubatão, mas para a história do atletismo nacional nos últimos 35 anos. A CBAt não pode se calar frente a aberrações como essa”, acrescentou.

Pelo projeto, a área seria concedida por 30 anos, renovável por mais 30 anos e o município seria recompensado com 30% do valor avaliado do espaço.