<
>

Daniel Nascimento brilha em Seul e quebra recorde histórico da maratona

Daniel Ferreira do Nascimento superou a marca de 2:06:05 do ídolo Ronaldo da Costa e estabeleceu um novo recorde brasileiro e sul-americano ao completar com a medalha de bronze a Maratona de Seul, com 2:04:50 na manhã de domingo, na Coreia do Sul, e noite de sábado, no Brasil.

Nascido a 28 de julho de 1998, na cidade de Paraguaçu Paulista, o atleta estreou em maratonas em maio de 2021, quando venceu a prova de Lima, no Peru, assegurando a qualificação para os Jogos Olímpicos de Tóquio, com o tempo de 2:09:04.

Em Seul, enfrentando 12 atletas com tempos mais rápidos do que ele, Daniel só foi superado pelos etíopes Mosinet Geremew (2:04:43) e Herpasa Negasa (2:04:49). O brasileiro cruzou a linha de chegada à frente do pelotão queniano que tinha, por exemplo, Mark Korir (4° com 2:06:55), Moises Kibet (5° com 2h06:55), Philemon Rono (6° com 2:07:03) e Felix Kepchirchir (7° com 2:07:18).

Daniel largou com 6º C e 85% de umidade do ar, passou a marca dos 10 km com 29:20; os 15 km com 43:58; os 20 km com 58:44 e os 30 km com 1:27:54. A partir do 35 km, o pelotão se desfez com os dois etíopes tomando a liderança, seguido pelo brasileiro em terceiro lugar. No quilômetro 37, Danielzinho reagiu e encostou nos dois líderes correndo em bloco até o final, chegando a apenas 8 segundos do campeão.

“Foi uma atuação de gala, de um maratonista experiente. Nosso foco é a evolução de sua marca pessoal até os Jogos de Paris, em 2024”, comentou o treinador Jorge Luiz da Silva.

“Ele estava comemorando muito o resultado e os recordes. Estava extremamente feliz. Por questões sanitárias, ainda em função da pandemia, teve de retornar logo para o Quênia, onde mora e treina. Agora é comemorar essa marca histórica para o Brasil, descansar um pouco e fazer novo planejamento”, acrescentou.

A princípio, Daniel, que já está qualificado, deve participar do Campeonato Mundial do Oregon, nos Estados Unidos, de 15 a 24 de julho.