<
>

Vitória Rosa bate recorde sul-americano dos 60 m no Mundial Indoor de Belgrado

A carioca Vitória Rosa, do Pinheiros-SP, foi o destaque da seleção brasileira no primeiro dia de disputas do Campeonato Mundial Indoor de Atletismo, na Stark Arena, em Belgrado, na Sérvia. Ela disputou a final dos 60 m, fato inédito de uma brasileira na história da competição, terminando em oitavo lugar, com o tempo de 7.21. O Mundial prossegue até domingo com mais participações de brasileiros.

Para chegar à final, Vitória Rosa ficou em terceiro lugar na terceira série semifinal, com 7.14, estabelecendo novo recorde sul-americano indoor da prova, e foi para a final com o oitavo tempo. A carioca superou o recorde anterior de Rosângela Santos, com 7.17, marca obtida em 2016, em Berlim, na Alemanha.

Vitória, medalha de prata no Sul-Americano de Cochabamba, na Bolívia, em fevereiro, com 7.25, que treina com Katsuhico Nakaya, em São Paulo, passou para a semifinal ao ficar em quarto lugar na série 4, com 7.27, a 22ª marca entre as 47 participantes. Já Rosângela Santos teve uma saída falsa e foi desqualificada na terceira série das preliminares.

O ouro ficou com a suíça Mujinga Kamundji, com 6.96, seguida das norte-americanas Mikiah Brisco, com 6.99, e de Marybeth Sant-Price, com 7.04.

No salto em distância, o gaúcho Samory Uiki ficou em nono lugar, com 7,87 m, e por pouco não entrou na fase de disputa de medalha, que reúne apenas os oito melhores. Com isso, ele fez apenas três saltos. O grego Miltiadis Tentoglou garantiu o ouro, com 8,55 m, seguido do sueco Thobias Montler, com 8,38 m, e do norte-americano Marquis Dendy, com 8,27 m.

Na final do arremesso do peso, a paranaense Lívia Avancini, campeã sul-americana indoor, terminou em 14º, com 16,85 m. A portuguesa Auriol Dongmo conquistou o ouro, com 20,43 m, melhor marca da temporada. A norte-americana Chase Ealey levou a prata, com 20.21 m, recorde indoor dos Estados Unidos, seguida da holandesa Jessica Schilder, com 19,48 m.

Já na final do salto triplo, no período da manhã, Alexsandro Melo terminou em 11º lugar, com 16,07 m. O ouro ficou com o cubano Lázaro Martinez, com 17,64 m, assumindo a liderança do ranking mundial. O português de origem cubana Pedro Paulo Pichardo ficou com a prata, com 17,46 m, seguido do norte-americano Donald Scott, com 17,21 m.

Por fim, nos 400 m, Lucas Carvalho pisou duas vezes na linha de dentro da raia, conforme comprovou a World Athletics e foi desqualificado.