<
>

Jardine reclama de expulsão de Douglas Luiz e exalta sistema defensivo do Brasil

Neste sábado, a Seleção Olímpica empatou sem gols com a Costa do Marfim, na segunda rodada dos Jogos de Tóquio. Com 13 minutos de bola rolando, Douglas Luiz foi expulso após falta cometida.

O técnico do Brasil, André Jardine, reclamou da expulsão.

“Acho que acabou interferindo muito na equipe, porque foi uma expulsão muito cedo, ainda contra uma equipe que tem uma força física bastante grande, então a exigência física do jogo foi muito alta. Ficamos um pouco sem entender, ainda mais podendo usar o VAR, como é que se chega à conclusão de uma expulsão como essa”, afirmou.

Apesar de não ter conquistado a vitória, o treinador valorizou o sistema defensivo da equipe.

“Temos que valorizar a demonstração que a equipe teve de espírito, que se doou demais pra defender. Acabamos não recompondo com volante, apostando na capacidade, tanto do Antony como de Claudinho, do Cunha e do Richarlison de fechar espaços, defender junto com (Bruno) Guimarães o centro do campo. No fim das contas, é um jogo que vai nos fazer crescer demais dentro da competição como equipe pelo espírito, por ter superado juntos uma situação extremamente adversa num jogo que demos uma importância decisiva, gostaríamos muito de se classificar hoje (25) e a equipe demonstrou todo o comprometimento que possui com a camisa da seleção”, finalizou.

O Brasil lidera o grupo D com quatro pontos, assim como a Costa do Marfim, que fica atrás pelos critérios de desempate. Na próxima quinta-feira, os brasileiros encerram a participação na fase de grupos contra a Arábia Saudita, às 5 horas (de Brasília).