<
>

Tite: 'Demos palestra na Europa e só queriam saber como ganhamos a Copa América sem o Neymar'

play
Tite lembra pergunta em palestra após vencer Copa América: 'Queriam saber como ganhamos sem Neymar' (1:42)

Técnico da seleção brasileira falou em entrevista coletiva nesta quarta-feira (1:42)

Durante sua coletiva desta quarta-feira, um dia antes do jogo contra o Peru, pela Copa América, o técnico da seleção brasileira, Tite, relembrou uma palestra que deu em Bilbao, na Espanha, e revelou a principal dúvida que os participantes tinham.

Brasil x Peru será na quinta-feira (17), às 21h (de Brasília), com transmissão ao vivo da ESPN Brasil e do ESPN App

A história surgiu depois que o treinador foi questionado sobre como se sentia com o fato de um possível título da Copa América ser encarado como "obrigação", enquanto uma eliminação antes da final ou um vice seriam chamados de "vexame".

Tite, então, pediu mais calma com as análises e relembrou a complicada situação viva pelo Brasil dias antes do início do torneio de seleções da Conmebol, em 2019, quando Neymar, o craque do time, se contundiu em amistoso e ficou fora da competição.

"(A cobrança por títulos) É uma realidade que vivemos nas seleções e nos clubes. Cada um tem sua ótima e seu discernimento. Só não generalizo porque sei que várias pessoas têm a capacidade de ver as coisas de uma forma melhor. Existem pessaos que veem o processo do futebol e enxergam tudo o que ocorre", apontou.

play
0:21

Neymar passa por 'meio time' e dá assistência para Cebolinha guardar em treino da seleção brasileira

Brasil enfrenta o Peru nesta quinta-feira, às 21h (de Brasília), com transmissão da ESPN Brasil e ESPN App

"Uma coisa que me surpreendeu muito aconteceu depois da Copa América (de 2019). Fomos convidados para uma palestra em Bilbao, e a grande pergunta era sobre como tínhamos conquistado a Copa América sem o Neymar, nosso grande astro", recordou.

"Porque a Argentina estava com Messi, Lautaro Martínez, todos os principais jogadores. A Colômbia estava com James, Mina, todos os principais jogadores. O Uruguai com Godín, Cavani, Suárez, os principais jogadores. Então, a gente tem que compreender o calor do brasileiro. Eles querem sempre ganhar jogando bem. Nós queremos também", pontuou.

"Tem que aceitar essas cobranças com naturalidade e saber que tem pessoas que fazem uma análise melhor, que conseguem enxergar e aprofundar os detalhes, e não aquela situação genérica que acaba acontecendo. Então, aos poucos vai ter uma mudança de comportamento em relação a isso", concluiu.

Na coletiva, Tite também fez mistério e não revelou a escalação para a partida desta quinta-feira.

Agora, a seleção viaja para o Rio de Janeiro, onde passará a noite.

O Brasil enfrenta o Peru no estádio Nílton Santos, no Rio de Janeiro, às 21h (de Brasília) de quinta-feira, pela 2ª rodada do grupo B da Copa América.