<
>

Tite evita comentar polêmicas de Caboclo e Copa América: 'Não sou hipócrita e nem alienado, mas prioridade é meu trabalho'

play
'Não sou hipócrita ou alienado, mas a prioridade é meu trabalho', comenta Tite (0:19)

Treinador concedeu entrevista coletiva após vitória sobre o Paraguai nas Eliminatórias (0:19)

Após a vitória por 2 a 0 sobre o Paraguai, nesta terça-feira, pelas eliminatórias da Copa do Mundo 2022, o técnico da seleção brasileira, Tite, evitou comentar as polêmicas envolvendo o afastamento do presidente da CBF, Rogério Caboclo, e as incertezas sobre a equipe canarinho disputar a Copa América que surgiram nos últimos dias.

Na coletiva em Assunção, Tite foi questionado se pensou em pedir demissão em meio ao turbilhão recente nos bastidores, mas fugiu pela tangente.

Ele ressaltou que não é "hipócrita" e nem "alienado", mas que preferiu dar atenção ao seu trabalho, que é treinar o time.

"Eu pensei no meu trabalho e nas exigências que eu teria a cada dia. Continuamos trabalhando. [...] A minha energia ficou voltada para isso. Não sou hipócrita e não sou alienado. Eu sei que as coisas aconteceram. Mas sei também dar prioridade, que é cuidar do meu trabalho", salientou.

Perguntado se a seleção boicotaria a Copa América caso Caboclo não tivesse sido afastado pelo Comitê de Ética da CBF após denúnicas de assédio moral e sexual, ele novamente fugiu do tema.

"Se eu não tivesse parado de jogar com 27 anos de idade, eu não seria técnico... E eu queria ter jogado até os 40... 'Se', 'se'... Se for pensar em 'se', não dá para responder para você", poetizou.

Com o resultado desta terça, o Brasil chega a 6 vitórias em 6 jogos nas eliminatórias e mantém 100% de aproveitamento.

A equipe comandada por Tite tem 18 pontos e está isolada no 1º lugar, com 6 pontos de vantagem sobre a Argentina.

Também nesta terça, aliás, a Albiceleste empatou por 2 a 2 com a Colômbia e deixou o Brasil disparar na frente.