<
>

COVID-19: Copa América terá testes PCR a cada 48h, seleções isoladas em hotéis e voos fretados

Em coletiva nesta segunda-feira, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, detalhou os protocolos sanitários que serão utilizados para conter a disseminação da COVID-19 durante a disputa da Copa América no Brasil.

De acordo com Queiroga, as delegações das 10 equipes participantes passarão por testes PCR a cada 48 horas para tentar detectar o coronavírus.

Além disso, os atletas e delegações ficarão totalmente isolados nos hotéis das quatro cidades-sede (Rio de Janeiro, Brasília, Goiânia e Cuiabá), em andares específicos para eles.

As saídas serão liberadas apenas para treinos e jogos - ou caso alguém precise de atendimento médico em um hospital.

Os voos, por sua vez, serão todos fretados.

"(A Copa América) Não é um campeonato de grande dimensão. Partindo do pressuposto que a prática de atividades esportivas competitivas está acontecendo normalmente no nosso país, inclusive o campeonato das divisões do Campeonato Brasileiro, Libertadores, Copa Sul-Americana, eliminatórias da Copa do Mundo, (...) não há nenhum óbice legal ou sanitário", explicou Queiroga.

"O protocolo é uma evolução do que é adotado pela Conmebol e será dividido em várias fases: viagem, hospedagem, treino, jogo e retorno ao país de origem. Os jogadores também precisarão ser testados assim que chegarem aos hotéis", completou o médico André Pedrinelli, coordenador operacional da Copa América.

Cada delegação terá 65 pessoas, além dos 450 participantes do estafe da Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol), que organiza o torneio.

Vale lembrar que as seleções foram liberadas para se hospedarem em seus países e só virem ao Brasil para os jogos do torneio.

A Argentina, por exemplo, anunciou que ficará no CT de Ezeiza, na Grande Buenos Aires, e só virá ao país para seus compromissos, chegando à cidade em que for jogar 24 horas antes do apito inicial.

Outros times, por sua vez, devem optar por ficar mesmo no Brasil, devido às distâncias e aos voos mais longos.