<
>

CSGO: ESIC se alia ao FBI para investigações sobre combinação de resultados

O departamento de investigação atuará na apuração de casos de combinação de resultados Divulgação

Segundo Ian Smith, integrante da Comissão de Integridade nos Esports (ESIC), a comissão está trabalhando ao lado do Federal Bureau of Investigation (FBI) para realizar a investigação de possíveis casos de manipulação de resultados entre equipes e jogadores de Counter-Strike: Global Offensive. A informação foi divulgada pelo comissário em entrevista ao canal slash32.

Sem dar mais detalhes acerca das partes envolvidas dentro do esquema de manipulação, chamada de match fixing dentro do cenário, Ian legitimou a existência de evidências dos comportamentos suspeitos de personalidades do cenário competitivo do FPS.

A investigação realizada em parceria entre FBI e ESIC engloba dois grupo: jogadores que apostam em si próprio e aqueles que são subornados ou persuadidos por “sindicatos de apostas” para fazer a manipulação das competições.

Dentro das provas recolhidas pelas instituições, encontram-se capturas de telas de conversas realizadas pelo Discord, além de gravações. Ainda segundo o comissário, o material pode fazer com que os jogadores fiquem banidos por bastante tempo; um dos campeonatos que Ian cita durante o papo é a ESEA Premier.

Mais detalhes sobre o caso devem ser divulgados nos próximos dias. "O que está acontecendo na América do Norte é que os jogadores estão sendo subornados externamente, por sindicatos de apostas, ao invés dos próprios jogadores combinarem e manipularem resultados de maneira oportunista sobre apostas próprias", comenta o comissário sobre os acontecimentos.