<
>

UFC: Rodolfo Vieira afirma que pretende impor seu jogo e usar seu melhor contra Markus Maluko

Invicto na carreira após sete apresentações no MMA, sendo duas delas pelo UFC, Rodolfo Vieira já tem um próximo desafio confirmado pela organização. O faixa-preta de jiu-jitsu encara Markus Maluko em evento programado para o próximo dia 10 de outubro, embora ainda sem local definido. E apesar de lamentar o fato de encarar um brasileiro pela primeira vez no octógono, o lutador não fez mistério sobre suas expectativas para o confronto.

Em entrevista exclusiva ao podcast Ag.Fight MMA (veja abaixo), Rodolfo Vieira afirmou que, apesar do seu adversário também ter um jogo afiado de chão, não vai fugir de suas características. Com seis finalizações em sua trajetória no MMA, o carioca promete novamente ter foco para impor seu jogo, mesmo sabendo que sua estratégia possa ser previsível.

“Ele é do jiu-jitsu, mas troca bem também. Vou para fazer o meu jogo. O primeiro cara que peguei era faixa-preta de jiu-jitsu e não falei: ‘Não vou trocar com ele’. Na minha segunda era um russo, achei que seria difícil de derrubar, mas fiz meu jogo. Com o Markus será a mesma coisa. Vai ser uma luta duríssima, assim como as outras”, afirmou o brasileiro, antes de comentar a declaração do rival que o acusou de ter medo de porrada.

“Ele não está errado não (risos). Eu tenho mesmo. Quem não tem medo de porrada? Se ele acha que vai ser uma luta fácil, é com ele. Eu não espero isso. vou treinar para chegar lá, usar meu jiu-jitsu e acabar com minha luta o quanto antes”, completou o carioca.

Apesar de ter seu jogo “mapeado” pelos adversários, que têm consciência do seu retrospecto nas competições de arte suave, Rodolfo aprece não se incomodar com esse fato. No entanto, ele adiantou que tem trabalhado para evoluir ainda mais na parte em pé e em fundamentos que possam facilitar sua estratégia de colocar seu ponto forte em ação.

“Treino para melhorar meu boxe, minhas entradas de queda e o meu jiu-jitsu. Não treino focado em um cara. Treino para melhorar o meu jogo e os fundamentos. Os fundamentos de cada arte marcial. Esse é meu objetivo. Continuo ajustando e aprimorando meu jiu-jitsu, coisas para ajustar e tenho essa consciência. Não sou aquele cara que meu jiu-jtsu é bom, fui campeão mundial e só vou focar em boxe, muay thai. Continuo focando em tudo”, afirmou, antes de revelar como são seus treinos de boxe e quem é o responsável por afiar suas mãos.

“Eu treino boxe, me viro para treinar em pé. Não tenho coach de striking aqui. Tento trazer o Kelson (Pinto), que é meu treinador de boxe. Na minha estreia no UFC treinei sozinho boxe praticamente. Na segunda luta, eu trouxe o Kelson. Não achei um treinador aqui com quem eu consiga me adaptar. Me adaptei ao estilo do Kelson, a base que ele me deu, jogo bem simples, golpe reto… É isso que tenho trabalhado”, finalizou.

Depois de ser multicampeão na arte suave, Rodolfo Vieira migrou para o MMA em 2017. Desde então, o lutador está invicto após sete compromissos, com seis vitórias por finalização. No Ultimate desde 2019, o brasileiro tem dois triunfos, ao finalizar Oskar Piechota e Saparbek Safarov, este último em março deste ano, no UFC 248.