<
>

UFC: Jairzinho diz que não se arrepende de ter desafiado Ngannou e aprova luta com Cigano

Em maio deste ano, Jairzinho Rozenstruik perdeu sua invencibilidade na carreira que já durava dez combates. O responsável por esse feito foi Francis Ngannou, que nocauteou o surinamês no UFC 249, ainda no primeiro round. Mas apesar de agora não ter só vitórias em seu cartel, o lutador não se arrepende de ter desafiado o atual número dois do ranking dos pesos-pesados para esse combate.

Em entrevista ao site ‘MMA Junkie’, o peso-pesado adiantou que sabia dos riscos de um combate contra Ngannou e quis aproveitara oportunidade, pois seu rival está acima dele no ranking. Além disso, o lutador revelou que gostaria de uma revanche no futuro e, quem sabe, pelo título da categoria.

“Não lamento. Foi uma grande chance. Sabíamos que era uma grande luta, um grande desafio. E não foi do meu jeito, mas meu sonho ainda está vivo. Espero que ele se torne campeão. Se você me pedir para lutar com ele amanhã, eu lutaria com ele novamente. Eu treino para lutar com ele novamente. É tudo negócio. Desejo-lhe boa sorte e espero vê-lo por aqui de novo”, afirmou o atual número seis da classificação oficial da divisão.

Mas Jairzinho nem vai ter mais tempo de remoer esse revés. No dia 15 de agosto, o lutador vai enfrentar Junior ‘Cigano’, no UFC 252 e terá a oportunidade de se recuperar na organização. O surinamês não poupou elogios ao brasileiro, que inclusive é seu companheiro de American Top Team, mas destacou que não poderia perder a chance de encarar um ex-campeão do Ultimate e que esta uma colocação a sua frente no ranking.

“Acabei de ter a oportunidade e disse que sim. Sem desrespeito a Junior, ele é um cara legal. Nós treinamos na mesma academia, e toda vez que o vejo, ele é sempre legal. Ele é sempre um cara legal, mas no final das contas, será um negócio que temos que resolver. Então, se eu tiver a oportunidade, aproveite”, completou.