<
>

Cartola foi criticado por dar 1ª oportunidade por título a Julio César Chávez; 'El César', série da ESPN, desconstrói a lenda do boxe

play
Popó afirma ser seguidor do 'craque' Julio César Chávez e revela qual golpe da lenda ele mais admirava: 'É muito treino' (3:05)

Acelino "Popó" Freitas ainda lembrou um grande duelo entre Chávez e De La Hoya e imaginou como seria um combate com o astro mexicano: 'Seria uma luta boa!' (3:05)

Quando foi anunciado que o então desconhecido Julio César Chávez, 22, enfrentaria o compatriota Mario “Azabache” Martínez, pelo título vago superpena do CMB (Conselho Mundial de Boxe), em 1984, o presidente da entidade, José Sulaiman, foi muito criticado.

A série “El César” desconstrói a vida dentro e fora dos ringues, as vitórias, derrotas e os demônios pessoais de Julio César Chávez, um dos grandes nomes da história do boxe mundial. No total, são 26 episódios inéditos e exclusivos produzidos pela ESPN para entender a trajetória de altos e baixos da lenda. O fã do esporte pode acompanhar a saga com episódios diários até 19 de junho, sempre às 22h30 (de Brasília), na faixa ESPN Cine & Séries, na ESPN e no ESPN App. Aos sábados, uma maratona com os cinco episódios da semana. Imperdível!

“O título estava vago quando anunciamos que ’Azabache’ Martínez, o primeiro do ranking, enfrentaria Chávez, o sétimo, e que o vencedor seria reconhecido como campeão superpena”, contou à ESPN Maurício Sulaiman, atual presidente do CMB e filho de José. “O Conselho foi alvo de duras críticas por colocar Chávez na disputa por um dos nossos cinturões mundiais.”

play
2:06

Presidente do CMB diz que Chávez 'salvou' o boxe quando Mike Tyson foi preso; veja por quê

Mauricio Sulaimán, mandatário do Conselho Mundial de Boxe, deu entrevista à ESPN Brasil

Especialistas apontavam a discrepância entre os cartéis, mais especificamente para a qualidade de seus adversários.

‘Azabache’ vinha de duas vitórias por nocaute, em sequência, sobre boxeadores relevantes, o ex-campeão mundial Rolando Navarrete e o ex-desafiante ao título mundial Roberto Castanon.

Já a qualidade dos rivais de Chávez, até aquele ponto de sua carreira, foi definida pela publicação especializada “The Ring” como “medíocre”.

play
2:04

Esquiva Falcão: 'Julio César Chávez é inspiração para qualquer boxeador!'

Brasileiro falou à ESPN Brasil sobre a lenda do boxe mexicano

Porém o “Kid de Culiacán” justificou a confiança depositada nele pelo CMB ao bater Martínez por nocaute em oito assaltos, na “casa” de ‘Azabache’, o Olympic Auditorium, em Los Angeles.

“O Conselho fez por Chávez o que já havia feito por Salvador Sánchez, um dos maiores campeões mexicanos da história, e mais recentemente por Saúl ‘Canelo’ Álvarez [um dos principais campeões da atualidade], ao dar a primeira oportunidade a boxeadores que ainda não são conhecidos”, argumenta Maurício.

A conquista de Chávez, à época, passou praticamente despercebida internacionalmente. Até mesmo publicações especializadas, como a “KO”, dedicaram apenas poucas linhas ao combate com Martínez.

Apesar da derrota, ‘Azabache’ manteve-se entre a elite do boxe e disputou versões de cinturões mundiais por mais três vezes.

Para Chávez, foi apenas o início de sua jornada para se tornar uma estrela do boxe mundial.

play
2:39

Popó coloca Chávez entre os melhores pugilistas da história e diz se o mexicano venceria Mayweather

A lenda do boxe brasileiro ainda analisou as características do mexicano e de Mike Tyson