<
>

Amanda Ribas diz que avó viu o ET de Varginha e fez tatuagem em homenagem

Em 1996, Varginha, cidade localizada no Sul de Minas Gerais (MG), ganhou proporções mundiais. Foi nesta região que moradores alegaram terem visto criaturas e objetos não identificados, o que deu origem à lenda do ‘ET’ de Varginha – que até hoje é uma marca registrada do lugar. Quase 25 anos depois do fato, a lutadora do UFC, Amanda Ribas, nascida na cidade, admitiu que um membro de sua família garante ter tido rápido contato com o alienígena.

Em entrevista ao vivo pelo Youtube à reportagem da Ag. Fight, a peso-palha (52 kg) do Ultimate revelou que sua avó foi uma das testemunhas da passagem da criatura pela cidade. De acordo com a lutadora, ela tem, inclusive, uma tatuagem em homenagem ao contato com o ET.

“Minha avó tem uma tatuagem (do ‘ET’). Ela tem uma tatuagem dele na perna (risos). Na cidade os pontos de ônibus são em formato de nave espacial, tem um monte de ‘ET’ espalhado na cidade. É legal. Ela disse que viu. Ela estava descendo um morro, aí ela viu um bicho meio estranho e ela achou que fosse um cachorro. Aí ela foi dar um biscoito, ele esticou o braço, pegou e saiu correndo (risos)”, contou a lutadora.

Apesar de relatos de diversas testemunhas, não há nenhuma prova da existência do ‘ET’ de Varginha. Porém, a cidade mineira aproveitou a fama e até hoje é conhecida por ter recebido seres de outro planeta. Entre seus pontos turísticos, se destacam estatuas de e decorações referentes ao ilustre visitante.

Aos 26 anos, Amanda Ribas acumula nove vitórias e apenas uma derrota em seu cartel. Antes de se tornar profissional, a mineira foi campeã mundial de MMA amador em 2014. No Ultimate desde 2019, a peso-palha superou Emily Whitmire, Mackenzie Dern e Randa Markos, respectivamente, essa última em março deste ano, no UFC Brasília. Atualmente a lutadora é a décima quinta colocada do ranking da divisão