<
>

Jairzinho revela torcida para ter luta remarcada para o UFC 249

play
Ex-campeão do UFC, Max Holloway assombra filho com arremesso 'escada abaixo' digno de NBA (0:21)

Na quarentena de coronavírus, lutador encontrou uma maneira de se divertir (0:21)

No próximo fim de semana, Jairzinho Rozenstruik faria a luta principal do UFC Columbus diante de Francis Ngannou. No entanto, por conta da pandemia de coronavírus e medidas de segurança adotadas pelos Estados Unidos, o evento foi adiado e segue sem previsão de data. Mas no que depender da vontade do atleta do Suriname, ele já sabe quando gostaria de subir novamente ao octógono.

Em entrevista ao canal ‘The Schmo’, o atual número 6 do ranking do peso-pesado sugeriu a possibilidade da organização escalar seu confronto para o UFC 249, que será realizado no dia 18 de abril – ainda não há confirmação do local. Até o momento, o evento terá Khabib Nurmagomedov contra Tony Ferguson pelo cinturão do peso-leve (70 kg) como luta principal da noite.

“Estamos mantendo o treinamento, esperando. Agora diminuímos um pouco o ritmo e, assim que tivermos uma atualização, vamos apertá-lo novamente e continuar. Então, estamos prontos para o que quer que seja. Eu ficaria feliz em lutar no dia 18 de abril. Mal posso esperar para que essa luta aconteça porque estamos trabalhando duro para isso e a diversão tem que sair agora. Já estava na hora”, disse, antes de revelar uma conversa com o Ultimate.

“Há alguns dias, (o UFC) ligou e eles disseram que devemos lutar em um mês ou talvez mais. Então, estamos esperando um encontro real para sabermos quando vamos lutar. A situação é louca. Eu realmente quero lutar e depois voltar para a família, à vida normal. E espero que a situação se resolva muito rápido”, completou o lutador.

Invicto após dez combates no MMA profissional, sendo nove dessas vitórias por nocaute e apenas uma por decisão, Jairzinho vive grande fase na carreira. Apesar de ter estreado no Ultimate em fevereiro de 2019, o peso-pesado já ocupa a sexta posição no ranking da divisão, fruto dos quatro explosivos triunfos conquistados no ano passado. O último deles, em dezembro, sobre o veterano Alistair Overeem, garantido através de um potente cruzado de direita a poucos segundos do final da peleja, que desfigurou o lábio superior do holandês.