<
>

No UFC, após nova regra da ATT, Masvidal detona Colby Covington: 'Não é lutador'

play
UFC 249: Com derrubada e combo de socos, Khabib vence Tony Ferguson em simulação (1:41)

Via Instagram/UFC | Redes sociais da organização fizeram jogo para prever a disputa dos pesos-leve (1:41)

A American Top Team é uma das academias que possui mais lutadores de alto rendimento e que estão no UFC. Dessa maneira, conflitos entre companheiros virou algo rotineiro, mas que está perto de chegar ao fim, ou pelo menos essa é a intenção. Nesta semana, o líder do ‘ATT’, Dan Lambert, proibiu ofensas entre os lutadores do time devido, principalmente, à postura encrenqueira de Colby Covington. Enquanto isso, Jorge Masvidal fez questão de não deixar essa situação passar em branco e detonou o compatriota.

Na última terça-feira (24), o atleta de 35 anos não escondeu seu descontentamento com o colega e respondeu, através de suas redes sociais, a notícia sobre Lambert, divulgada pelo site ‘MMA Fighting’, com um tom ofensivo ao desafeto. A decisão da academia foi fundada em comportamentos de Covington que já se envolveu em polêmicas com Dustin Poirier, Joanna Jedrzejczyk e o próprio Masvidal.

“Que se f*** o Coby (sic). O mais frágil e mais sensível cara na história do UFC”, atacou o lutador sobre Covington. “Não pode me expulsar porque essa regra foi apenas para lutadores. Não para cheiradores de virilha que têm sua mandíbula quebrada por outros cheiradores de virilha. American Top Team, todos nós sabemos que esse cara não é lutador”.

Os dois meio-médios (77 kg), mesmo com suas desavenças, seguem como companheiros de equipe e a determinação de Lambert continua de pé, abrindo brecha para alfinetadas apenas após a marcação de confrontos entre os lutadores.

Masvidal estreou no UFC em 2013 e, desde então, acumula 12 vitórias na organização. Contra Nate Diaz, em novembro de 2019, ele garantiu o cinturão BMF ( lutador mais “durão”). Já Covington, desde 2014, reúne dez triunfos no Ultimate. O último combate do lutador de 32 anos foi a disputa pelo título meio-médio contra Kamaru Usman, mas foi nocauteado pelo atual campeão em dezembro do último ano.