<
>

Conor McGregor justifica luta com Cerrone e fala em recomeço às vésperas do UFC 246

Conor McGregor está a menos de uma semana de sua tão aguardada volta aos octógonos do Ultimate. E às vésperas de seu retorno, o irlandês aproveitou para justificar a escolha contestada de seu adversário, Donald Cerrone, assim como projetar um ‘recomeço’ em sua carreira a partir do UFC 246, agendado para este sábado (18), em Las Vegas (EUA).

Na opinião de alguns especialistas e fãs de MMA, ‘Cowboy’ foi escalado para encarar Conor e servir como uma espécie de ‘trampolim’ para o ex-bicampeão da companhia voltar em grande estilo e já almejar desafios maiores em seguida. No entanto, o falastrão irlandês descartou essa possibilidade ao exaltar as inúmeras credenciais de Cerrone dentro do Ultimate.

“Eu e Cerrone tivemos uma história por um tempo, certo? E eu disse que enfrentaria ele. Se você olhar a lista de desafios ou de pessoas que me envolvi, Donald era provavelmente um dos primeiros. Então ele é o primeiro na lista, simples assim. Mas também vou atrás de cada um dos outros”, garantiu McGregor, antes de elogiar seu próximo rival.

“Donald é um grande lutador, ótimo cartel, mais ‘knockdowns’, maior número de chutes na cabeça, de lutas, rounds, ele detém vários recordes do UFC com ele. Vou fazer um grande camp e uma grande luta que vai iniciar meu ano. Estou ansioso por essa temporada. É o início da temporada. Donald foi o primeiro com quem eu aceitei lutar, e aqui estamos nós”, completou, em entrevista ao site ‘The Mac Life’.

Além de retomar às atividades oficialmente, McGregor fala em adotar uma nova postura a fim de reconquistar seu prestígio no mundo das lutas. O irlandês apontou erros cometidos no passado – durante sua preparação para o duelo contra Khabib Nurmagomedov, em outubro de 2018 -, como aprendizados para se tornar um atleta mais centrado e maduro daqui para frente.

“Estou trabalhando duro. Com foco e comprometimento, simples assim. Ninguém vai encostar em mim, vocês não têm ideia. O últmo camp (Khabib) foi horroroso, e não posso culpar ninguém além de mim mesmo. Me culpo, e fiz as correções necessárias. Felizmente, tenho um time forte que me dá suporte e me guia da direção correta. Mas estou me guiando dessa vez, é o mais importante. Estou me ouvindo e fazendo o que tenho e preciso fazer”, admitiu o falastrão, antes de mandar um recado para o mundo das lutas.

“Estou ansioso para voltar ao ritmo de competição. Estar afiado novamente. Vou contemplar os fãs com uma bela performance no dia 18 de janeiro. Dar um show para os torcedores. Conquistar novamente a indústria do MMA, que é um meio que esquece rápido demais. Um cara pode ter uma vitória ou duas e estar no topo do mundo, assim como pode sofrer uma derrota e estar no fundo do poço. Vou relembrar a todos (meu potencial) e continuar a escalada. Afiado, para ver até onde vamos”, concluiu Conor.

O retorno do ex-campeão peso-pena (66 kg) e peso-leve (70 kg) do UFC servirá como luta principal do UFC 246. A disputa com ‘Cowboy’, entretanto, será realizada na categoria dos meio-médios (77 kg). A expectativa é de casa cheia na ‘T-Mobile Arena’, já que todos os ingressos foram vendidos em apenas três minutos.