<
>

Jorge Masvidal provoca Usman e Colby às vésperas do UFC 245

Em pouco mais de dez dias, Colby Covington e Kamaru Usman medirão forças pelo cinturão meio-médio (77 kg) do UFC. No entanto, há quem ainda questione as credenciais dos dois, apesar de ambos estarem no topo da divisão. Jorge Masvidal é um deles. O lutador, dono do título ‘BMF’ (atleta mais durão) da companhia, provocou seus companheiros de categoria às vésperas do UFC 245, agendado para o dia 14 de dezembro, em Las Vegas (EUA).

Em entrevista ao canal ‘Yahoo Sports’, o americano alfinetou a falta de potência tanto do campeão Usman, quanto do desafiante Covington. Para justificar seu ponto de vista, ‘Gamebred’ se usou como exemplo. Na temporada de 2019, o meio-médio venceu seus três compromissos por nocaute ou nocaute técnico.

“Entrei nesse esporte para me separar dos demais e surrar todo mundo. Esses caras (Usman e Colby) não fazem isso. O que eu fiz esse ano, com três interrupções – eles nunca fizeram isso na carreira inteira deles. São números, não é minha opinião, podem pesquisar. Eles nunca fizeram o que eu fiz este ano”, destacou Masvidal.

Após provocar os dois de forma geral, Jorge analisou individualmente tanto ‘Chaos’ quanto ‘The Nigerian Nightmare’. Ao falar de Usman, Masvidal se ateve a questão técnica. No entanto, ao comentar sobre Covington, o meio-médio criticou principalmente a postura do americano falastrão. Os dois eram amigos e companheiros de equipe na ‘American Top Team’, até se desentenderem e se tornarem desafetos publicamente.

“Nem um pouco (impressionado com o Usman). Tem certas coisas que ele faz bem. Ele agarra uma perna e derruba o cara. Sou fã da luta agarrada, mas gosto de vê-la de forma ofensiva. Ele não consegue chutar nada. É como seu eu dissesse que tem um cara do MMA que é um ótimo boxeador do ponto de vista técnico. Não, ele pode ser um bom boxeador para o MMA. Talvez Usman seja um bom ‘chutador’ na boate ‘YMCA’, mas ele não consegue me chutar, não acertaria nenhum chute em mim”, opinou Jorge, antes de falar sobre Colby.

“Ele (Covington) não consegue gerar atenção por si só, então tem que mencionar meu nome, o nome dele, daquele. ‘Todos estão sob uso de esteroides’. Não tem provas nem validade o que ele diz. É o tipo de pessoa que quando abre a boca, faz com que eu não queira mais calar a minha. Esse cara tem muitos pesadelos, especialmente quando o assunto sou eu. Ele chegou a treinar comigo um pouco, então imaginem o trauma que eu causei nele nesse período”, completou Gamebred.

Na melhor fase de sua carreira e embalado por três vitórias consecutivas, Masvidal é um dos nomes mais cotados para encarar o vencedor do confronto entre Usman e Colby. No entanto, o americano não parece tão entusiasmado no duelo. Afinal de contas, além das críticas feitas para ambos lutadores, Jorge também já flerta com outros oponentes como Nick Diaz e até mesmo Saul ‘Canelo’ – em uma eventual disputa de boxe.