<
>

Seleção brasileira: Samir agrada a Tite desde Corinthians, que cogitou até troca por Renato Augusto

play
Ivan, Jorge, Samir, Bruno Henrique e Vinicius Jr. são convocados; veja a explicação de Tite (3:22)

O quinteto foi a grande surpresa do treinador do Brasil para os amistosos contra Colômbia e Peru. (3:22)

Uma das surpresas na convocação da seleção brasileira nesta sexta-feira, Samir tem sido observado atentamente por Tite. E não é de hoje.

Em maio de 2015, quando o hoje técnico da equipe verde-amarela ainda estava no Corinthians, o clube paulista conversou com o Flamengo sobre uma possível troca entre Renato Augusto e o zagueiro. No entanto, o salário era considerado alto para os alvinegros à época.

O negócio, porém, não foi adiante, e os dois atletas ficariam em seus respectivos times até 2016. Renato Augusto foi o Bola de Ouro na conquista do título do Campeonato Brasileiro em 2015, antes de se transferir ao Beijing Guoan. Samir seguiu no Rio de Janeiro até se transferir à Udinese no começo do ano.

Quando chegou à Itália, sua nova equipe havia estourado o limite de estrangeiros e, assim, o emprestou ao Hellas Verona, pelo qual marcou o gol da vitória sobre o Bologna em sua estreia. Apesar disso, o defensor atuou apenas mais duas vezes e viu o time ser rebaixado.

Em 2016-17, sua primeira temporada completa no futebol italiano, Samir ser aproveitado pela Udinese, atuando em 21 rodadas da Série A – todas como titular e a maioria como lateral-esquerdo. Ele poderia ter jogado mais, não fossem um problema muscular e outro no joelho, que juntos o tiraram de combate de 12 partidas.

Em 2017-18, os problemas físicos deram uma trégua, e assim o brasileiro pôde atuar em 31 das 38 rodadas do Italiano, sendo 30 como titular. Ele passou a atuar mais como zagueiro e fez dois gols na campanha que acabou com um 14º lugar - uma posição atrás em relação ao ano anterior.

Já na última temporada, o defensor manteve a titularidade, tendo começado como lateral-esquerdo e terminado como zagueiro. No meio da campanha, um problema de ligamento no tornozelo o tirou de 14 rodadas seguidas. Foram 21 partidas e dois gols.

“É uma grande responsabilidade e um privilégio pode atuar em dois times nos quais o Zico é ídolo. Ano passado ele veio aqui, nossa senhora, a cidade parou para acompanhá-lo", disse o atleta ao ESPN.com.br em entrevista publicada em março de 2018.

Do Fluminense ao Flamengo

Natural de São João de Meriti-RJ, Samir Caetano de Souza Santos começou em escolinhas do Flamengo antes de jogar em Xerém.

"Foi o lugar onde comecei no futebol e fiquei por cinco anos e joguei vários campeonatos. Depois, fui mandado embora e joguei no Audax-RJ antes de chegar à base do Flamengo, em 2011", contou na mesma entrevista acima mencionada.

Apenas dois anos depois, o zagueiro se destacou no time sub-20 rubro-negro e subiu aos profissionais. Seu primeiro jogo foi na vitória do Flamengo por 3 a 0 contra o Criciúma na quinta rodada do Campeonato Brasileiro de 2013.

"O professor Jayme de Almeida me chamou depois do almoço no dia do jogo e falou: 'Samir, como você está? Hoje você vai jogar. Faça aquilo que sabe fazer'. Só respondi: OK, professor. Ele me deu total confiança junto com os companheiros e fui bem", recordou.

Com o bom desempenho, Samir permaneceu no time principal. Mesmo com a concorrência com nomes como Wallace, Chicão e Marcos González, o jovem conseguiu seu espaço e foi titular na decisão da Copa do Brasil.

Após atuar no segundo tempo do duelo de ida contra o Athletico-PR (empate por 1 a 1) em Curitiba, ele jogou os 90 minutos na vitória por 2 a 0 no estádio do Maracanã.

"Fiquei feliz demais por ter jogado. Foi onde consegui me firmar e mostrar meu potencial. Foi praticamente um vestibular: fiz a prova e consegui passar", relatou.

No ano seguinte, ele ainda participou da campanha do título do Campeonato Carioca de 2014 em cima do Vasco, com o gol de Márcio Araújo, em impedimento, aos 45 minutos do segundo tempo, que marcou o empate por 1 a 1 no Maracanã.

Após sofrer com algumas lesões, o zagueiro não conseguiu manter a sequência de atuações no Flamengo. No final de 2015, foi vendido para a Udinese.

"Sou muito grato ao Flamengo e espero um dia voltar. É o meu time do coração, mas hoje estou muito feliz na Udinese e consegui reconquistar meu futebol", declarou há mais de um ano.

Sempre observado por Tite, Samir certamente reconquistou seu futebol.