<
>

UFC San Antonio tem vitórias e saldo positivo para brasileiros no card preliminar; Jennifer Maia entra no radar de disputa do cinturão

O UFC San Antonio, disputado no Texas (EUA), começou bem para os brasileiros. No card preliminar, quatro atletas representando o país entraram no octógono, e foram três vitórias.

Começo equilibrado

Na luta que abriu a noite, pelo peso-galo, Felipe Cabocão, de 25 anos, enfrentou o americado Domingo Pilarte, de 29 anos, que havia se destacado no reality show Contender Series.

Felipe vinha de um cartel de 8 vitórias e somente uma derrota, justamente na sua estreia no Ultimate. Mas o amapaense se recuperou e venceu Pilarte por decisão dividida (29-28, 28-29 e 29-28), depois de três rounds equilibrados.

O segundo brasileiro da noite foi Gabriel Silva, de 24 anos, que apesar de ter 7 vitórias no cartel, era azarão pois fez sua primeira luta pela organização. O peso-galo é irmão de Erick Silva, atualmente no Bellator.

O capixaba teve como oponente Ray Borg, que já tinha disputado o cinturão do peso-mosca em 2017, quando foi finalizado por Demetrious Johnson. Dessa vez o americano não deu chance e controlou os três rounds, vencendo por decisão unânime (triplo 29-28).

Revanche e mais uma para conta

Em seguida foi a vez do peso-mosca feminino, com Jennifer Maia, 30 anos, que havia sido a única de todo o card que não tinha batido o peso, e foi multada em 30% da bolsa.

A adversária, Roxanne Modafferi, é conhecida de Jennifer. As duas se enfrentaram ainda pelo Invicta FC, em 2016, quando a brasileira fez a primeira defesa de cinturão. Na época, a luta foi duríssima, e a curitibana ganhou na decisão unânime dos árbitros.

Nessa 'revanche', a americana teve nova derrota, com domínio da brasileira nos três rounds, com Muay Thai afiado, e vitória unânime por triplo 30-27. Agora, Jennifer deve entrar no top 5 e fica mais próxima de disputar o cinturão da categoria. A atual campeã, Valentina Shevchenko, defende o título contra Liz Carmouche, em 10 de agosto, na estreia do UFC no Uruguai.

O quarto e último alteta do Brasil no card preliminar foi Klidson Abreu, de 26 anos, que tentava a primeira vitória no UFC, depois de ser derrotado em fevereiro, na sua estreia.

Seu adversário foi Sam Alvey, veterano de 33 anos. Klidson dominou bem o centro do octógno, impediu que o americano crescesse no duelo em momentos importantes e venceu por decisão unânime (30-27, 30-27 e 29-28).

Saldo positivo nesse card preliminar para os brasileiros, com 3 vitórias e uma derrota. Agora resta espera o card principal, onde Rafael dos Anjos (peso-meio-médio) e Francisco Massaranduba (peso-leve) fazem suas lutas contra Leon Edwards e Alexander Hernandez, respectivamente.

Veja todos os resultados do card preliminar do UFC San Antonio:

CARD PRELIMINAR

Peso-pena: Alex Caceres venceu Steven Peterson por decisão unânime (30-27, 29-28 e 29-28)
Peso-galo: Raquel Pennington venceu Irene Aldana por decisão dividida (29-28, 28-29 e 29-28)
Peso-meio-pesado: Klidson Abreu venceu Sam Alvey por decisão unânime (30-27, 30-27 e 29-28)
Peso-mosca: Jennifer Maia venceu Roxanne Modaferri por decisão unânime (triplo 30-27)
Peso-galo: Ray Borg venceu Gabriel Silva por decisão unânime (triplo 29-28)
Peso-galo: Mario Bautista venceu Jim Soo Son por decisão unânime (30-27, 30-27 e 29-28)
Peso-galo: Felipe Cabocão venceu Domingo Pilarte por decisão dividida (29-28, 28-29 e 29-28)

CARD PINCIPAL (22h, de Brasília)

Peso-meio-médio: Leon Edwards x Rafael dos Anjos
Peso-pesado: Alexey Oleynik x Walt Harris
Peso-pesado: Greg Hardy x Juan Adams
Peso-leve: James Vick x Dan Hooker
Peso-leve: Alexander Hernandez x Francisco Massaranduba
Peso-pesado: Andrei Arlovski x Ben Rothwell