<
>

Sem descanso, Everton 'Cebolinha' coloca novo status à prova pelo Grêmio na Copa do Brasil

play
Everton revela brincadeira de Renato Gaúcho sobre gol na final da Copa América e promete se reinventar no futebol (2:22)

Campeão com a seleção brasileira, o atacante contou que teve dificuldades para passear em shopping no dia seguinte à conquista. (2:22)

Everton Cebolinha começou a Copa América como reserva, mas ganhou a vaga de titular na seleção brasileira e terminou a competição continental como campeão e artilheiro. Poucos dias após brilhar na final contra o Peru, no Maracanã, o atacante já deverá estar em campo pelo Grêmio contra o Bahia.

O jogador colocará o novo status à prova na partida válida pelas quartas de final da Copa do Brasil, que será realizada na Arena de Porto Alegre, nesta quarta-feira, às 19h (de Brasília).

Em pouco tempo, Everton viveu uma grande valorização.

Quando subiu aos profissionais, ele era avaliado em 800 mil euros (R$ 3,4 milhões) segundo o Transfermarkt, site especializado em transferências. Em dezembro de 2017, seu valor era de 3,5 milhões de euros (R$ 14,9 milhões).

Antes do começo da Copa América, o jogador era avaliado em 20 milhões de euros (R$ 85 milhões).

Atualmente, o presidente do Grêmio, Romildo Bozan, não admite abrir negociação para vender o jovem por menos do que 40 milhões de euros, o que o tornaria a venda mais cara da história do clube.

Arthur foi vendido ao Barcelona por 31 milhões de euros fixos (R$ 132 milhões) e outros 9 milhões (R$ 38 milhões) em variáveis por metas.

A multa rescisória de Everton, que tem contrato com a equipe gaúcha até 2022, é de 80 milhões de euros (R$ 341 milhões). O vínculo do atleta havia sido renovado

O Grêmio tem 50% dos direitos econômicos do jogador. O empresário Gilmar Veloz tem 30%, o investidor Celso Rigo possui 10% e o Fortaleza, clube no qual o jogador passou nas categorias de base, tem outros 10%. Segundo a imprensa da Europa, clubes como Manchester City, Milan, PSG e Bayern de Munique já se interessaram pelo atleta de 23 anos.

Desde que estreou como profissional, Everton tem 227 jogos e 56 gol com a camisa do Grêmio. Ele venceu a Copa do Brasil (2016), Copa Libertadores da América (2017), Recopa Sul-Americana e Campeonato Gaúcho (2018 e 2019).

Pela seleção brasileira principal, o atacante tem 13 partidas, três gols e venceu o título da Copa América de 2019. Ele foi o artilheiro do torneio.

Os outros dois jogadores do time de Tite que atuam no país, Fagner e Cássio (ambos do Corinthians), não jogaram a competição.