<
>

Tite fala sobre futuro pós-selecão, é direto sobre trabalhar no Brasil em 2023 e diz única coisa que pode mudar seus planos

Tite revelou o que pretende fazer logo após a participação da seleção brasileira na Copa do Mundo de 2022, no Catar


Em entrevista ao canal de YouTube "Desimpedidos", o técnico da seleção brasileira, Tite, falou sobre seus planos após a disputa da Copa do Mundo de 2022.

O treinador deve deixar o comando da equipe da CBF e disse que quer focar na retomada das relações familiares, após anos vivendo afastado da esposa e dos filhos.

Tite também foi bastante direto sobre as especulações de que pode assumir uma equipe do futebol brasileiro em 2023 e garantiu que isso não irá acontecer.

A única situação em que o treinador pode aceitar um cargo no ano que vem, segundo ele mesmo, é em caso de boa proposta de algum grande clube do exterior.

"(Após a Copa-2022, vou) Pegar minha esposa, dar um abraço nela e reiterar que eu a amo demais (risos). E também que a gente vai tirar um tempo para nós, para ficarmos mais próximos", salientou.

"A minha trajetória profissional (como jogador e técnico) só teve esse sucesso porque, junto comigo, eu tive uma família e uma esposa que souberam entender todo esse processo. Por vezes, eu deixava de lado a educação dos meus filhos para que pudesse estar ligado ao futebol", seguiu.

"Ela fazia uma administração, ela é do trabalho também, e ela abriu mão de ser professora e de trabalhar quando eu jogava no Guarani. (Agora, a vontade é) De estar ao lado dela numa plenitude", assegurou.

"E sabendo que, ano que vem, não vou trabalhar no Brasil. E, se for uma situação (de aceitar um trabalho) de fora, tem que ser uma excepcionalidade", complementou.

Tite é o único treinador a ter permanecido no cargo na seleção brasileira após fracassar em uma Copa do Mundo.

Neste ano, no Catar, ele terá sua 2ª chance de conquistar o Mundial, após ter sido eliminado com o time canarinho nas quartas em 2018, na Rússia.