<
>

Final da Superliga chega a Suzano para desempate da série entre SESI e Taubaté

Tudo aponta para mais uma partida equilibrada e cheia de emoções nesta terça-feira, às 21h30, em Suzano (SP), onde EMS Taubaté Funvic e SESI-SP se enfrentam pela terceira partida da série melhor de cinco das finais da Superliga Masculina 2018/2019.

Com a série decisiva empatada em 1 a 1, as equipes partem para este terceiro compromisso com o objetivo de vencer para dar um importante passo rumo ao título. O Taubaté parte para Suzano recarregou sua confiança depois da grande vitória no último sábado, quando venceu o SESI por 3 a 0 no ginásio do Abaeté.

O equilíbrio do confronto contra o SESI na atual temporada da Superliga é total. Até agora, as equipes se enfrentaram quatro vezes – duas na primeira fase, e duas nas finais -, sendo contabilizadas duas vitórias para cada lado.

Para o técnico Renan Dal Zotto, a vitória do último sábado teve enorme importância, não só por empatar a série, mas para mostrar o poderio que o Taubaté tem a oferecer nessas finais. “Conseguimos tirar uma vantagem que eles conquistaram no primeiro jogo, isso foi muito importante, mas agora começa tudo do zero novamente. O time está muito bem fisicamente, e com muito foco, com muita vontade de conquistar esse título. Acredito que será mais um jogo equilibrado, e decidido a favor daquele que errar menos e que conseguir neutralizar as forças do adversário.”, comentou.

Como o regulamento da Superliga Cimed pede um ginásio com capacidade maior para os jogos decisivos das finais, ficou acordado entre EMS Taubaté Funvic, SESI-SP e CBV, que os jogos 3, 4 e 5 da série final serão realizados na Arena Suzano. Essas partidas respeitarão o mando de quadra, o que influi especialmente na distribuição de ingressos. Para este jogo 3, o mando é do SESI, que terá maioria da torcida, assim como se um eventual 5º jogo acontecer. No já confirmado jogo 4, o mando será da EMS Taubaté Funvic, que terá direito à maioria de torcedores no ginásio em Suzano.

Para o ponteiro Lucarelli, um dos maiores pontuadores dessa série final, jogar longe de casa não será um fator de complicação. “Acho que será um jogo razoavelmente neutro. Apesar da torcida do SESI ter direito a mais ingressos que a nossa nessa partida, não acredito que será uma pressão tão grande quanto a que sempre acontece nos jogos no ginásio da Vila Leopoldina. Mas vai ser um jogo bom, o ginásio é novo, comporta bastante gente, e jogar num ambiente praticamente inédito pros dois times, será um desafio interessante”, comentou.

Para o técnico Renan Dal Zotto, disputar mais uma partida decisiva em um novo ginásio, não deve ser encarado com um problema. “Não tem segredo, treinaremos duas vezes antes do jogo no ginásio, para fazer o reconhecimento e nossos jogadores estão habituados com situações assim. É um ginásio grande, com poucas referências, mas isso é um obstáculo para os dois times.”, completou.