<
>

Jaqueline musa? Atleta do vôlei conta como sofreu por rótulo: 'Ia para o quarto e chorava'

play
Vôlei: Jaqueline diz que no futuro quer trabalhar na área e pede incentivo na base (1:01)

Atleta bicampeã olímpica será a Bola da Vez desta terça, às 21h30, na ESPN Brasil e WatchESPN (1:01)

Musa do vôlei? Não é algo que agrade os ouvidos de Jaqueline. Recém-aposentada da seleção feminina, a atleta de 34 anos revelou durante o Bola da Vez que sofreu muito na carreira pela relação entre beleza e esporte.

“Já passei por muita coisa de ter que escutar pessoas ao meu redor (dizer) que eu só estava na seleção porque eu era um rostinho bonito”, afirmou a jogadora do Hinode Barueri no programa inédito que vai ao ar nesta terça-feira, às 21h30 (de Brasília), na ESPN Brasil e WatchESPN.

“Eu acabava o treino, ia para o quarto e chorava, porque eu escutava isso realmente, era muito complicado para mim. E hoje eu posso provar que eu não era só isso. Eu sou uma jogadora de vôlei”, contou Jaque.

Apesar do talento e do sucesso, a atleta por muitas vezes não suportou o julgamento que vinha dos outros – tanto dentro do mundo do vôlei como na mídia. “Você tem que ser normal, igual a todo mundo, você não pode sair um pouquinho daquela reta e aparecer um pouco mais”, lamentou a pernambucana.

O rótulo, entretanto, foi aos poucos sendo superado. Ano após ano, ela provou o seu valor: “Eu queria me tornar uma jogadora de vôlei, me tornar o que eu sou hoje. Bicampeã olímpica. Tenho muito orgulho de falar”, finalizou.

Jaqueline abordou sua carreira, os ouros olímpicos, as lesões, a estrutura do esporte no Brasil, seu futuro, entre outros assuntos no programa, que teve João Carlos Albuquerque, Fernando Nardini e Daniel Bortoletto na bancada. Não perca!