<
>

Djokovic sofre diante de Kohlschreiber, mas avança em Monte Carlo

O alemão Philipp Kohlschreiber foi o algoz de Novak Djokovic no Masters 1000 de Indian Wells, em março, mas nesta terça-feira o jogo virou e o sérvio conseguiu sua revanche, ainda que sofrida. Na segunda rodada do Masters 1000 de Monte Carlo, o sérvio teve trabalho, mas venceu o oponente por 2 sets a 1, com parciais de 6/3, 4/6 e 6/4, após 2h35 de embate.

A primeira parcial foi bastante disputada, com bastante agressividade de ambos os lados. No oitavo game, o atual número 1 do mundo conquistou a quebra de saque para cima do alemão, abrindo 5/3 em momento decisivo da partida. Sacando para o set, Djokovic foi superior e fechou a parcial em 6/3.

Depois, Kohlschreiber, atual número 40 do ranking da ATP, conseguiu uma vantagem no quarto game e abriu 3/1. Com uma sequência negativa no aproveitamento dos saques, os dois tenistas foram quebrados em todos os games e ele fechou 6/4, empatando o duelo. No terceiro e derradeiro set, Djokovic começou melhor e abriu 2/0 após uma sequência de oito games com quebras. A partir daí, o sérvio se manteve constante e fechou a parcial em 6/4, vencendo por 2 sets a 1. Vale lembrar que, em momento de fúria por sua má atuação no segundo set, o sérvio quebrou sua raquete.

Cabeça de chave número 1, Djokovic entrou adiantado na chave e, com o resultado desta terça em cima de Kohlschreiber, garantiu sua ida para as oitavas de final do torneio. Agora, ele aguarda o vencedor do confronto entre Diego Schwartzman e Taylor Fritz, em partida que acontece na próxima quarta-feira.

A vitória desta terça-feira trouxe outro marco importante para a carreira do sérvio: agora são 200 triunfos do tenista no saibro, piso no qual possui um aproveitamento de 79,3% e 13 títulos. Bicampeão de Monte Carlo, onde levantou a taça em 2013 e 2015, Djokovic havia perdido na estreia na chave de duplas ao lado do irmão Marko, mas se recuperou individualmente diante de Kohlschreiber.