Paulo Cobos

Paulo Cobos

A 1ª missão de Coutinho: fazer com que o Barcelona deixe de ser grande da Europa com o estádio mais vazio

Paulo Cobos, blogueiro do ESPN.com.br

Laurens Lindhout/Soccrates/Getty Images
Camp Nou antes da partida entre Barcelona e Levante
Camp Nou antes da partida entre Barcelona e Levante

Não é apenas para deixar o time mais forte que o Barcelona gastou mais de R$ 600 milhões para tirar Philippe Coutinho do Liverpool. O brasileiro tem como missão também fazer com que o Camp Nou seja o estádio de um time grande europeu que tenha a menor taxa de ocupação entre os grandes da Europa nas ligas nacionais.

Depois de oito jogos como mandante no Espanhol, em que lidera com grande folga,  o clube catalão tem média de 61.928 torcedores por jogo. Claro que é um número que faria qualquer clube brasileiro sonhar. Mas isso representa uma taxa de ocupação de apenas 62,7% do Camp Nou, que comporta 99 mil fãs.

A média atual é a pior do Barcelona no Espanhol na década: sempre superou os 70 mil no período na competição.

Pior é a comparação com os outros gigantes europeus. Todos eles têm taxa de ocupação maiores do que a do clube catalão. Boa parte deles supera os 90%, casos de Borussia Dortmund, Bayern, Manchester United e PSG. Os rivais da Espanha também batem fácil o Barcelona: o Real tem 86,3% de lotação no Santiago Bernabéu e o Atlético chega aos 86,5% no novo Wanda Metropolitano.

Coutinho vai ter que jogar e encantar para fazer o torcedor do Barcelona voltar ao Camp Nou.

A taxa de ocupação dos grandes europeus na temporada

B. Dortmund                      99,9%
Chelsea                                99,7%
M. United                            99,1%
Arsenal                                 98,5%
Liverpool                             98,3%
M. City                                  97,2%
Juventus                              95,5%
PSG                                         93,8%
Bayern                                  92,0%
Atlético                                86,5%
Real Madrid                      86,3%
Inter                                      72,8%
Milan                                    64,2%
Barcelona                          62,7%