Gustavo Hofman

Gustavo Hofman

Não foi apenas um passe para touchdown

Gustavo Hofman
Getty
Andy Dalton, o novo herói em Buffalo
Andy Dalton, o novo herói em Buffalo

Faltavam 53 segundos e era uma quarta descida para 12 na linha de 49 jardas. Andy Dalton recebeu o snap e teve tempo para encontrar Tyler Boyd, que recebeu o passe e correu para o touchdown da virada do Cincinnati Bengals contra o Baltimore Ravens. Horas antes, poucos acreditavam nas combinações que levariam o Buffalo Bills aos playoffs pela primeira vez depois de 17 anos.

Além da vitória sobre o Miami Dolphins, os Bills precisavam de um improvável sucesso dos Bengals contra os Ravens ou derrotas de Tennessee Titans e Los Angeles Chargers. Os mais céticos achavam que uma delas poderia acontecer, mas Buffalo não faria o próprio serviço. No final das contas, o maior jejum longe da pós-temporada das grandes ligas norte-americanas teve um final épico.

Buffalo é uma cidade no extremo oeste do estado de Nova York, de 260 mil habitantes, localizada na região das Cataratas do Niágara. É famosa pela culinária, afinal, foi lá que surgiram as mundialmente famosas Buffalo Wings, mas a verdadeira paixão local é o time de futebol americano.

Os Bills têm uma torcida fanática, que rotineiramente apresenta provas disso - como acompanhar os jogos sob nevascas. Os torcedores tiveram nos anos 1990 um time fantástico, liderado pelo QB Jim Kelly e com astros como Thurman Thomas, Andre Reed e Bruce Smith. Foram quatro Super Bowls consecutivos entre 90 e 93, com... Quatro derrotas. 

Até mesmo a derradeira participação em playoffs teve o drama necessário que parece ser obrigatório na vida dos Bills. Em 8 de janeiro de 2000, a derrota por 22 a 16 para os Titans ficou conhecida como Music City Miracle. A partida começou com polêmica, graças à troca do QB titular, Doug Flutie, por Rob Johnson. Mesmo assim, Buffalo passou a liderar o placar com um field goal faltando 16 segundos para o fim da partida. A vitória por 16 a 15 parecia certa, até que... Bem, assistam o vídeo abaixo.

Depois foram anos e anos de muitas decepções, diversos quarterbacks selecionados ou contratados, incontáveis temporadas com mais derrotas do que vitórias, vexames e mais vexames. Até mesmo a mudança de Buffalo foi cogitada com uma possível compra da franquia pelo Jon Bon Jovi! É sério isso.

Mesmo com tudo contra, com a sociedade fazendo força para você se tornar um marginal da NFL, jamais o torcedor dos Bills desistiu. Estava lá, nas arquibancadas do Ralph Wilson Stadium sob frio ou calor, com glórias ou tragédias, com ou sem QB. Sem jamais permitir que o coração se esfriasse. A prova disso aconteceu nesta segunda-feira, primeiro dia de 2018.

Andy Dalton mantém com a esposa, Jordan, desde 2011 quando foi selecionado no draft pelos Bengals, a Andy & Jordan Dalton Foundation, entidade que oferece apoio para crianças com doenças severas nos Estados Unidos, principalmente na região de Cincinnati. Ao acordar no dia seguinte à incrível vitória sobre os Ravens, acessou o celular e percebeu um volume fora do comum de doações para sua fundação. Mais estranho ainda foi verificar que as doações individuais eram de 17 dólares. Não demorou muito para ele entender de onde vinham.

Dezessete era o número de temporadas que o Buffalo Bills estava fora dos playoffs. Graças ao passe de Dalton para Boyd, o torcedor dos Bills teve um ótimo Réveillon e fez questão de agradecer por isso. E não apenas com Buffalo Wings de graça por toda vida.

Feliz 2018.