Renato Senise

Renato Senise

Klopp discute com repórter: 'Quero falar com pessoas que entendam um pouco de futebol'


Klopp discute com repórter: 'Quero falar com pessoas que entendam um pouco de futebol'

Deu a louca nos técnicos da Premier League. Jose Mourinho abandonou a entrevista com João Castello Branco logo após a derrota por 2 a 1 para o rival Manchester City. E, no vídeo acima, vemos Jurgen Klopp discutindo com um repórter depois do empate em 1 a 1 com o Everton: “Quero falar com pessoas que entendem pelo menos um pouco de futebol” e “Você não tem perguntas melhores pra fazer?”, são algumas frases ditas na entrevista tensa do comandante do Liverpool.

Não é coincidência. Eu chamaria isso de “efeito Guardiola”. Explico: a imprensa inglesa parece estar apaixonada pelo técnico espanhol. É engraçado, porque na temporada passada, ele era sem dúvida o treinador mais cobrado e criticado. Mas, depois de incríveis 14 vitórias em 15 rodadas da Premier League, Pep conquistou os corações dos críticos ingleses. 

Até Eric Cantona, polêmico ídolo do United, disse que ama Guardiola e gostaria de vê-lo no comando do outro time de Manchester. A todo momento se ouve e lê elogios à filosofia de jogo, ao futebol bonito apresentado pelo City, à maneira como Pep se mantém fiel ao seu estilo de ver e gostar de futebol.

Admiração que cresce por um, cobrança que aumenta para os outros. E os técnicos mais pressionados são eles. Jose Mourinho e o seu futebol pragmático, muitas vezes exageradamente defensivo (o “Park the Bus” é sem dúvida o assunto mais comentado pela imprensa inglesa). Jurgen Klopp e o seu Liverpool que encanta em um jogo e comete erros infantis no outro, a defesa que não passa confiança, as escolhas questionáveis de jogadores. Aos dois, eu acrescentaria mais um na berlinda: Antonio Conte e as crises com o elenco do Chelsea (Diego Costa, David Luiz e tantos outros), o time que não consegue repetir as atuações da temporada passada, o técnico que já disse que sente falta da Itália.

Por isso, a tendência é que mais entrevistas “explosivas” aconteçam até o final da temporada. Vale destacar a postura elogiável dos repórteres João Castello Branco e Patrick Davison (da Sky Sports), que mantiveram a calma e se saíram muito bem da saia-justa. Resta saber quando e quem será o próximo...