Empresa que cuida do Maracanã lamenta excesso de jogos e garante gramado melhor a partir de setembro

Paulo Vinicius Coelho

Uma faixa verde escura chamou a atenção no gramado do Maracanã durante o Fla-Flu. No meio da grande área, a grama era mais verde, mais bonita. No resto do campo, a bola ainda não rolava perfeita. Por quê? "No Camp Nou, houve 28 partidas durante toda a temporada 2013/14. Em um mês, tivemos 13 jogos e um show evangélico no Maracanã", diz Flávio Piquet, da empresa GreanLeaf, responsável por sete dos doze gramados da Copa do Mundo -- um deles, o Maraca.

A GreanLeaf é sócia da RoyalVerd, responsável pelo gramado do Camp Nou, apontado como o melhor da Europa em maio de 2014. Na entrevista abaixo, o sócio-diretor da empresa, Flávio Piquet, fala sobre as dificuldades para ter um bom gramado no Maracanã.

PVC - Aquela faixa verde mais escura do gramado do Maracanã no Fla-Flu signficava um remendo ou o quê?

PIQUET - Antes, deixa eu te explicar como foi o processo. Somos uma empresa que está há 26 anos no mercado e que recebeu a proposta para fazer o gramado do Maracanã. Fizemos sete campos da Copa -- Castelão, Fonte Nova, Maracanã, Brasília, Manaus, Recife e Mineirão (que considerei o melhor da Copa). Também fizemos os CTS de Brasil, Alemanha, Suíça, Argentina, Chile, Uruguai, Espanha, Inglaterra, Itália e Holanda. Somos sócios da RoyalVerd, que cuida do Camp Nou, eleito melhor gramado da Europa. Veja. no ano passado, o Camp Nou foi palco de 28 partidas durante toda a temporada. O Maracanã, em trinta dias, foi palco de 13 jogos e um show evangélico.

PVC - O Camp Nou na temporada toda?

PIQUET - Sim, na temporada toda.

PVC - E ontem houve um remendo?

PIQUET - Quando nós fomos contratados, a Odebrecht nos deixou claro que não haveria tempo para plantar in loco. Pela questão do tempo pela construção da cobertura, tivemos de alugar uma fazenda em Sampaio Correia, utilizamos lá a mesma areia que seria usada no estádio e nivelamos os 2 hectares da fazenda a laser. Fizemos uma longa pesquisa para saber onde poderia ser plantada a grama para ser utilizada no estádio em boas condições. Na final da Copa das Confederações, o campo já estava em boas condições. Para manter o gramado nas melhores condições possíveis, decidimos manter o aluguel da fazenda até hoje. Isso porque temos lá uma grama desenvolvida nos Estados Unidos e que conta com selo da Universidade da Geórgia. Para evitar manchas e cores diferentes, é preciso fazer visitas periódicas. O replantio ficou visível ontem, mas estará da mesma cor em aproximadamente quinze dias. Quem tiver interesse em ver o filme de todo o processo de confecção do gramado do Maracanã , ele se encontra na nossa página, www.greenleafgramados.com.br .

PVC - Então foi uma correção, aquele pedaço da grande área do setor à esquerda das tribunas?

PIQUET - Corrigiu. Há um outro problema na área em que foi trocado aquele pedaço da grama. A insolação. Em todos os novos estádios, há menos sol no setor norte do que no setor sul durante um período de três meses, por conta da cobertura exigida pela FiFA, que protege o torcedor da chuva.

PVC - No Maracanã, antes a insolação era igual?

PIQUET - Sim, era. Antes o sol pegava o gramado inteiro. Para corrigir essa mudança, trouxemos o sistema de iluminação da Holanda. Mas isso acontece durante um período do ano. Do início de janeiro até março e a partir de setembro até dezembro são os melhores períodos de insolação. Serão os melhores períodos para o gramado. Ocorre que entre abril e setembro é a pior insolação e também o período de mais partidas.

PVC - O Maracanã é usado por três clubes. Signfica que não há solução sem diminuição de partidas ou no ano que vem você pode conseguir uma solução entre abril e setembro?

PIQUET - O ideal seria diminuir um pouco a quantidade de jogos e principalmente evitar show nesses meses. Se fizer isso fica 100%. Com a reabertura do engenhão isso deve melhorar. Veja, há semanas em que há partidas às quartas, quintas, sábados e domingos. Nós cortamos o gramado a 21 mm diariamente, então fica puxado. Outro ponto importante foi a diminuição do tamanho do gramado para adequar ao padrão Fifa. Ele tinha 110 m x 75 m. Hoje tem 105 m x 68 m. São quase 1400 metros quadrados a menos. Isso concentra o pisoteio. O mesmo número de jogadores pisando uma área menor. Os técnicos da FIFA ficaram muito impressionados em saber que desde a copa das confederações até maio de 2014, tinham ocorrido 91 jogos ali , e o campo ainda se mantinha em condições.

PVC - Você diz que corta o gramado a 21 mm... Alguém da CBF procurou vocês para tentar adaptar os gramados dos clubes que usam a grama como artifício por terem times mais fracos? Ilha do Retiro, Serra Dourada, onde os campos não estão bons?

PIQUET - Não dá para fazer com 21 mm em todos os estádios. Pra chegar a essa altura, o nivelamento tem que ser perfeito. Não pode só ser mais ou menos , tem que ser perfeito. Nos nossos gramados, no verão, chegamos a 15 mm (nota do PVC -- o jogo fica mais rápido). Dependendo do campo, por não haver o nivelamento adequado, se fizer a grama tão baixa, o campo fica todo escalpelado -- é assim mesmo que dizemos. Hoje isso vale até para o Morumbi, que era uma referência. O Rogério Ceni, o Kaká têm reclamado do gramado do Morumbi.

PVC - Mas é possível a CBF interditar o campo e dar um prazo para reformá-lo?

PIQUET - Sim. Acho que é uma questão cultural. A cada dia têm mais gente preocupada com a qualidade do gramado; jogadores, técnicos, torcedores e toda a imprensa. O gramado é o grande palco do espetáculo. Por exemplo, Independência é nosso. Outro dia aconteceu o show do Axé Bahia lá . Nem todo mundo que vai lá transmitir a partida sabe que houve um show dois dias antes , com 60 mil pessoas pulando sobre o gramado.Aí geralmente o narrador comenta, mas antes passava desapercebido . Este ano fizemos um ótimo serviço em São Januário, que ainda não está perfeito, mas já está bem melhor. O campo das Laranjeiras hoje também está muito melhor, comparado ao início do ano. Se fôssemos jogar uma pelada lá no ano passado, diríamos: cuidado para não se machucar! E há jogadores que recebem R$ 1 milhão e jogavam lá, naquelas condições. Nós utilizamos uma máquina de descompactação importada, que em alguns países como na Holanda, se o centro de treinamento do jogador e o estádio em que ele joga não utilizar essa máquina, as empresas simplesmente não fazem o seguro , com medo de contusão do jogador.

Comentários

Empresa que cuida do Maracanã lamenta excesso de jogos e garante gramado melhor a partir de setembro

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.