Com Marlene, Citadini aproveita racha feminino na chapa de Andrés

Agência Gazeta Press
Sergio Barzaghi/Gazeta Press
O opositor Citadini promoveu evento ao lado da viúva de Vicente Matheus
O opositor Citadini promoveu evento ao lado da viúva de Vicente Matheus

Antonio Roque Citadini se cercou de mulheres para anunciar o apoio dos ex-presidentes Marlene Matheus (comandou o Corinthians de 1991 a 1993) e Waldemar Pires (de 1981 a 1985) à sua candidatura à sucessão de Roberto de Andrade, em um almoço na região central de São Paulo, nesta segunda-feira. O evento coincidiu com um recente racha na chapa do concorrente Andrés Sanchez.

Inicialmente, Andrés indicou que Maria de Lourdes Jacob Mattavo e Edna Murad Hadlik seriam as suas candidatas à vice-presidência do Corinthians, valorizando as mulheres na política do clube. A primeira delas, contudo, foi retirada da chapa do ex-presidente corintiano e atual deputado federal e ficou inconformada com a decisão.


A ideia de Andrés de ter mulheres ao seu lado na campanha, segundo Citadini, teria sido uma resposta ao opositor, que reuniu parte considerável das associadas do Corinthians ao deu lado. “Há mais mulheres do que homens”, ele contabilizou, enquanto muitas delas o ouviam vestidas com camisetas de apoio a Maria de Lourdes Jacob Mattavo. “Candidato, no Corinthians, mulheres não são descartáveis” e “mexeu com uma, mexeu com todas” era o que se lia nos trajes.

Aos 81 anos, viúva do folclórico ex-presidente Vicente Matheus, Marlene Matheus é a mais conhecida mulher da política corintiana. E também se mostrou chateada com Andrés Sanchez.

“Confiei, mas ele deu para trás. Não dá para confiar. Infelizmente, às vezes, falta palavra. Agora, confio em você!”, disse, voltando-se a Citadini. Ela redigiu até uma carta para externar a sua posição. “Como poderemos mudar as coisas deixando à vontade os homens que aí se encontram?”, questionou, no texto.

Além de Citadini e Andrés, o Corinthians terá outros três candidatos no pleito de 3 de fevereiro: Felipe Ezabella, Paulo Garcia e Romeu Tuma Júnior. O candidato apoiado por Marlene Matheus, que tem dois homens (Augusto Melo e Osmar Stábile) concorrendo aos cargos de vice, defende que a situação do clube está dividida, e não a oposição.