Vale? Quanto custam e como estão jogando os 20 brasileiros que atuam na China

ESPN.com.br

Oscar e Hulk são os dois brasileiros com maior valor de mercado no futebol chinês
Oscar e Hulk são os dois brasileiros com maior valor de mercado no futebol chinês Getty

A temporada de 2017 do futebol chinês contou com a presença de 21 brasileiros. O que eles fizeram? A quanto tempo estão na China? Quanto valem? Tudo isso é abordado na lista abaixo. Os valores de mercado cada jogador são determinados pelo site especializado em negócios do futebol Transfermarkt.

Dos 21 atletas, só não foi incluído o atacante Hyuri, que defendeu o Chongqing Dangdai Lifan neste ano, pois o atleta está emprestado pelo Atlético-MG. Seu contrato no time chinês vai até 31 de dezembro.


Oscar - Shanghai SIPG - 23 milhões de euros
Em seu primeiro ano após ter trocado o Chelsea pelo futebol chinês em uma transferência de 60 milhões de euros, o meia teve destaque ao dar nove assistências e marcar três gols pelo vice-campeão chinês. Ele foi o terceiro principal garçom da competição. O meia tem vínculo até o término de 2020.

Hulk - Shanghai SIPG - 21 milhões de euros
Outro brasileiro que brilhou com o Shanghai SIPG foi Hulk, que marcou 17 gols, deu 12 assistências, sendo o segundo melhor na estatística no Campeonato Chinês, e foi o melhor em dribles certos (126). O atacante terminou a temporada com um total de 30 gols em 44 partidas, disputadas na Champions League asiática e na Copa da China, além da liga nacional. Hulk está desde o meio de 2016 no futebol local, tendo se transferido do Zenit por 55,8 milhões de euros. Seu contrato se encerra no meio de 2020.

Ricardo Goulart - Guangzhou Evergrande - 16 milhões de euros
O meia-atacante vem de uma grande campanha com o seu time. Com 20 gols, ele foi o vice-artilheiro da competição, ao lado de Ezequiel Lavezzi e Lei Wu. O brasileiro ainda deu oito assistências, sendo um dos grandes responsáveis pelo título do Guangzhou no Chinês, além do vice da Copa da China. A equipe ainda foi semifinalista da Champions asiática. Ricardo Goulart está desde o começo de 2015 no clube - que pagou 15 milhões de euros ao Cruzeiro -, tendo sido tricampeão nacional, bicampeão da Supercopa da China, campeão da Copa da China e campeão da Champions asiática. Ele foi eleito o melhor jogador da liga em 2015 e 2016. Seu contrato vai até janeiro de 2019.

Ramires - Jiangsu Suning - 14 milhões de euros
Depois de ter ajudado seu time a ter sido vice-campeão nacional em 2016, o meio-campista conseguiu fazer sete gols e dar três assistências na competição em 2017, mas viu o Jiangsu Suning terminar apenas na 12ª colocação entre 16 times - os dois últimos caem. Contratado junto ao Chelsea por 28 milhões de euros, ele tem contrato até o fim de 2019.

Alex Teixeira - Jiangsu Suning - 12 milhões de euros
Há dois anos, o Jiangsu Suning desembolsou 50 milhões de euros para tirar Alex Teixeira do Shakhtar. Em dois anos na equipe, o brasileiro soma 17 gols e sete assistências em 39 jogos pelo Campeonato Chinês. Seu contrato vai até o fim de 2019.

Renato Augusto - Beijing Guoan - 9 milhões de euros
Com 2375 toques na bola, Renato Augusto liderou a estatística no último Chinês. Em dois anos pelo Beijing Guoan, o meio-campista titular da seleção brasileira soma 42 jogos pela liga nacional, tendo feito seis gols e dado quatro assistências. Ele custou 8 milhões de euros ao seu clube atual, com qual tem vínculo até o término de 2021.

Alexandre Pato - Tianjin Quanjian - 7,5 milhões de euros
Contratado no começo deste ano junto ao Villarreal por 18 milhões de euros, Alexandre Pato fez 17 gols em 26 partidas no ano pelo Tianjin, no Chinês e na Copa da China. O brasileiro, assim, teve grande contribuição para que o time recém-promovido à elite termina em terceiro na primeira divisão. Ele tem vínculo até o fim de 2019.

Alan - Guangzhou Evergrande - 7,5 milhões de euros
O ex-atacante do Fluminense trocou o Red Bull Salzburg pelo Guangzhou Evergrande em janeiro de 2015. No período, o clube ganhou o Chinês (3x), Supercopa da China (2x), Copa da China e Champions asiática. O vínculo do jogador, que custou mais de 11 milhões de euros, dura mais uma temporada.

Gil - Shandong Luneng - 5,5 milhões de euros
Depois de quase ser rebaixado com sua equipe em sua primeira temporada na China - terminou dois pontos acima da zona da degola -, Gil ajudou seu time alcançar um sexto lugar nesta edição da liga. O zagueiro, que vinha sendo convocado pela seleção brasileira recentemente e acabou perdendo espaço, tem contrato até o começo de 2020 com o Shandong, que pagou 8,5 milhões de euros para tirá-lo do Corinthians.


Elkeson - Shanghai SIPG - 5 milhões de euros
Desde 2013 na China, Elkeson defendeu o Guanghzou Evergrande até 2016, tendo conquistado a Champions asiática duas vezes, o Chinês em três oportunidades e tendo sido eleito o melhor jogador da liga nacional em 2014. Atualmente, o atacante está no Shanghai SIPG, com o qual tem contrato até o começo de 2020 e que pagou 18,5 milhões de euros por ele.

Diego Tardelli - Shandong Luneng - 4,5 milhões de euros
Há três anos no Shandong Luneng, Diego Tardelli ganhou a Supercopa da China em 2015 e vem de uma boa temporada, tendo somado 15 gols e quatro assistências na última edição do Chinês, em 18 jogos disputados. O atacante de 32 anos foi contratado por 5,5 milhões de euros e tem contrato por uma temporada.

 Aloísio 'Boi Bandido' - Hebei China Fortune - 3,8 milhões de euros
Desde 2014 na China, o atacante foi campeão da Copa em 2014 e da Supercopa em 2015, além de ter sido o artilheiro da Liga em 2015, com 22 gols. No meio de 2016, ele mudou de clube, indo ao Hebei China Fortune, pelo qual fez 14 gols nesta edição do Chinês. O contrato do atleta de 29 anos se encerra ao final deste mês.

Contrato na China acabando: Nicola revela se objetivo de Aloísio 'Boi Bandido' é ou não voltar para o Brasil

Muriqui - Guangzhou Evergrande - 2,5 milhões de euros
Depois de ter atuado pelo Guangzhou Evergrande entre 2010 e 2014, o atacante retornou ao clube no meio deste ano, mas já está de saída, uma vez que seu contrato acaba ao final deste ano. Na segunda passagem, marcou quatro gols em oito jogos pelo Chinês. Ao todo, ele ganhou quatro edições da liga, uma da Champions asiática, uma da Copa da China e uma da Supercopa da China.

Fernandinho - Chongqing Dangdai Lifan - 2,2 milhões de euros
Desde o meio de 2015 no clube, o ex-meia-atacante do Flamengo foi o segundo atleta que mais vezes driblou certo na última edição da Liga Chinesa (105). Além disso, ele fez sete gols e deu oito assistências pelo time que terminou na décima colocação. O jogador de 24 anos tem contrato até o fim de 2019.

Júnior Urso - Guangzhou R&F - 2 milhões de euros
Desde fevereiro de 2014 na China, onde começou defendendo o Shandong Luneng, o volante até atuou por empréstimo pelo Atlético-MG em 2016, mas segue no país asiático. Depois da passagem pelo Shandong, com o qual conquistou uma Copa da China e uma Supercopa da China, o meio-campista se transferiu nesta temporada para o Guangzhou R%F. Seu contrato vai até o fim de 2019.

Alan Kardec - Chongqing Dangdai Lifan - 2 milhões de euros
Desde o meio de 2016 no clube, o atacante soma 37 partidas pelo Campeonato Chinês, com 17 gols marcadas e quatro assistências distribuídas. Contratado por 5 milhões de euros junto ao São Paulo, o atleta de 28 anos tem contrato até o fim de 2018.

Alan Kardec conta a curiosa história de como foi parar na China em questão de horas e como sua família reagiu

Renatinho - Guangzhou R&F - 1,5 milhão de euros
Ex-jogador de Cortiba, Atlético-GO e Ponte Preta, o meia-atacante foi contratado no meio de 2015 pelo clube chinês, que desembolsou 3 milhões de euros para tirá-lo do Kawasaki Frontale. Na última edição do Chinês, brilhou com 12 gols e sete assistências. Em 2016, foram nove gols e três assistências. Seu contrato vai até o fim de 2019.

Segundo Jorge Nicola, Palmeiras negocia com Ricardo Goulart; entenda

Marinho - Changchun Yatai - 1,4 milhão de euros
Depois de ter brilhado pelo Vitória em 2016, o atacante foi contratado por 5 milhões de euros pelo Changchun Yatai, pelo qual somou três gols e duas assistências em 17 partidas no Chinês. Seu time terminou na 12ª colocação e seu contrato vai até o término de 2019.

Ralf - Beijing Guoan - 800 mil euros
Depois de ter trocado o Corinthians pelo Beijing Guoan no começo de 2016, o volante atuou em 48 partidas das 60 realizadas pelo seu time no Campeonato Chinês no período. Seu contrato se encerra ao final deste ano, e ele não seguirá na equipe. O Vasco demonstrou interesse em contratar o jogador de 33 anos.

Nicola explica situação de Jucilei com o Shandong e diz que Ralf pretende continuar na China

Bruno Meneghel - Changchun Yatai - 350 mil euros
Após ter defendido Qingdao Jonoon e Dalian Yifang no passado, o atacante foi ao Japão defender o Cerezo Osaka e retornou à China no meio de 2016, assinando com o Changchun Yatai. Em um ano e meio, ele disputou 14 jogos, marcando dois gols e dando duas assistências. Porém, somente uma dessas partidas foi em 2017. O atacante tem contrato até o fim de 2018 com o seu clube atual.

Comentários

Vale? Quanto custam e como estão jogando os 20 brasileiros que atuam na China

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.