Tóquio 2020 espera que Rússia seja liberada para participar dos Jogos

EFE
Yoshiro Mori, primeiro-ministro do Japão, cumprimenta Vladimir Putin, presidente da Rússia
Yoshiro Mori, primeiro-ministro do Japão, cumprimenta Vladimir Putin, presidente da Rússia Getty Images

O presidente do comitê organizador de Tóquio 2020, Yoshiro Mori, expressou hoje sua esperança que a Rússia possa participar dos Jogos Olímpicos de Inverno do país após confirmada sua exclusão da competição de PyeongChang em 2018.

"Os Jogos de 2020 são os primeiros em que a Rússia poderia voltar a participar nas mesmas condições. Esperamos que seja assim", disse Mori na coletiva de imprensa celebrada hoje na capital japonesa após uma reunião entre o comitê organizador de Tóquio 2020 e a comissão de coordenação do Comitê Olímpico Internacional (COI).

Na semana passada, o COI suspendeu o Comitê Olímpico Russo por sua implicação na violação de regras antidoping nos Jogos de Sochi 2014. Os esportistas russos que estão limpos poderão participar em PyeongChang sob a bandeira olímpica.

Vice-ministro da Rússia comenta sobre o banimento das olimpíadas de inverno e sua relação com a Copa

"Queremos que nossos Jogos contem com a maior participação possível de países e de atletas", afirmou o presidente do comitê organizador de Tóqio, que também elogiou a decisão tomada recentemente pela Assembléia Olímpica da Rússia, que deu luz verde para a participação dos atletas russos em PyeongChang sem defender o país.

"Se trata de uma boa decisão", disse Mori, que também avaliou de forma positiva que o presidente russo, Vladimir Putin, apoiou a medida ao afirmar que Moscou não boicotearia os Jogos de Inverno nem impediria que os esportistas russos competissem na cidade sul-coreana de forma individual.

Moscou havia dado anteriormente como encerrada a investigação de dopagem do Estado nos Jogos Olímpicos de Sochi em 2014, que acarretou na exclusão da equipe russa dos Jogos de PyeongChang.

Por sua parte, o australiano John Coates, presidente da Comissão de Coordenação do COI para 2020, evitou se pronunciar sobre a exclusão da Rússia de PyeongChang, ainda que tenha afirmado que a "integridade" dos próximos Jogos de Verão estão garantidas.

"Nos últimos anos se têm reforçado os padrões e normas antidopagem a nível mundial, portanto não existem motivos para que haja preocupação sobre a transparência da competição olímpica", afirmou Coates ao ser perguntado sobre o assunto em coletiva de imprensa.

Comentários

Tóquio 2020 espera que Rússia seja liberada para participar dos Jogos

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.