Calando críticos e peitando Mourinho: como brasileiro é o dinheiro mais bem gasto por Guardiola no City

ESPN.com.br
Victoria Haydn/Man City via Getty Images
Goleiro Ederson comemora a vitória do Manchester City no clássico contra o United
Goleiro Ederson comemora a vitória do Manchester City no clássico contra o United

Quando o Manchester City desembolsou 35 milhões de libras (R$ 154,11 milhões) para contratar o goleiro Ederson, em junho deste ano, muitos torceram o nariz. 

Afinal, o que justificava o técnico Josep Guardiola querer torrar tanta grana (quase o mesmo que a Juventus pagou ao Parma pelo craque Gianluigi Buffon, em 2001) em um atleta que há dois anos estava no modesto Rio Ave, de Portugal, e possuía pouca experiência em grandes competições, como a Champions League?

Seis meses depois, Ederson deu a resposta em campo. 

Com uma defesa espetacular nos minutos finais, ele garantiu a vitória dos Citizens no clássico contra o Manchester United, em pleno Old Trafford, no último domingo. 

À queima roupa, ele defendeu com o rosto uma finalização na pequena área de Lukaku, parando também o rebote de Juan Mata e mantendo o 2 a 1 celeste no placar.

Essa foi mais uma das grandes intervenções do jogador de 24 anos nas últimas rodadas. 

Ele vem sendo, justamente com Kevin De Bruyne, David Silva, Gabriel Jesus, Leroy Sané e Raheem Sterling, um dos grandes responsáveis pela espetacular fase do City, que venceu 14 em sequência e lidera a Premier League com 11 pontos de vantagem sobre os Red Devils.

Além disso, o brasileiro virou liderança fora de campo. 

Tom Flathers/Man City via Getty Images
Ederson virou ídolo da criançada no City
Ederson virou ídolo da criançada no City

Após o clássico de domingo, por exemplo, o goleiro se envolveu em um "arranca rabo" com o técnico José Mourinho, que foi ao vestiário dos Citizens reclamar do barulho da festa da vitória, e foi apontado como um dos responsáveis pela épica briga nos bastidores de Old Trafford, com direito a arremesso de leite e cortes na cabeça, como reportagem jornais da Inglaterra.

A "peitada" no Special One, conhecido por gostar de ditar regras a todo momento e ser um dos caras mais temidos da Premier League, fez Ederson ganhar ainda mais pontos do lado azul de Manchester, fazendo o atleta revelado pelo São Paulo tornar-se um dos mais queridos da torcida no atual momento do clube.

Mas, para chegar a essa fase, Ederson primeiro teve que silenciar as "cornetas"... 

Ederson fala em 'dar o peito à bala' para explicar sequência milagrosa de defesas contra o United
  • 'Já falhou e vai falhar mais'

Se o goleiro brasileiro se consagrou definitivamente no clássico contra o United, no último domingo, foi justamente uma partida contra os "Diabos Vermelhos", ainda na pré-temporada, que quase "enterrou" sua passagem pelo Manchester City antes mesmo dela começar direito.

Em 20 de julho, em duelo nos Estados Unidos, o United bateu o City por 2 a 0, e Ederson foi muito mal no lance dos gols, anotados por Lukaku e Rashford. No dia seguinte, foi impiedosamente destruído pela mídia britânica, que o considerou inseguro e cravou que ele ainda falharia muito mais no resto da temporada. 

RIDÍCULOS! Veja defesas absurdas de Ederson e De Gea no clássico de Manchester

"A última edição do dérbi que é disputado desde 1881 teve como destaque a nada impressionante estreia de Ederson, o goleiro de 34,69 milhões de libras, que teve culpa nos dois chutes do United", escreveu o The Guardian, na ocasião.

"Falhas são frequentes na pré-temporada. Ederson já falhou e vai falhar mais. A esperança de Pep Guardiola é que o brasileiro se adapte rapidamente para resolver o problema que ele vem tendo na posição de goleiro", completou. 

EFE/Paul Buck
Ederson começou mal na pré-temporada
Ederson começou mal na pré-temporada

O Guardian depois ainda bateu mais forte: "O sucesso de 'Pep' Guardiola no Manchester City está nas mãos de um goleiro brasileiro de 23 anos que nunca foi testado no futebol inglês e só disputou uma temporada inteira em um grande time português".

Já o Manchester Evening News também colocou o arqueiro como culpado pelo segundo gol do United, no qual Rashford invadiu a área pela direita e bateu cruzado. O jornal de Manchester considerou que Ederson deveria ter fechado melhor o ângulo.

"Não foi uma estreia dos sonhos. Foi deixado 'na saudade' quando não conseguiu tirar a bola de Lukaku e foi batido por Rashford em um chute quase sem ângulo", disparou o diário, que ao menos fez um elogio: "No segundo tempo, fez uma defesa dupla que foi mais encorajadora". 

Outros jornais também bateram forte na atuação do ex-Benfica.

"A finalização de Lukaku foi difícil, mas expôs completamente o posicionamento ruim do novo goleiro de 35 milhões de libras do City", criticou o The Independent

João Castelo-Branco traz toda repercussão de rivalidade Mourinho x Guardiola após o clássico

"Lukaku só conseguiu colocar o United na frente depois de um lance deplorável do goleiro Ederson no 37º minuto", escreveu o Daily Mail.

O lendário Ryan Giggs, um dos maiores ídolos da história dos "Diabos Vermelhos" e que atualmente trabalha como comentarista de TV, foi na mesma onda e disse que o City havia errado na contratação de um "goleiro mediano".

“Os jogadores que eles possuem para o ataque já era algo assustador no final da temporada passada, com Sergio Agüero, Gabriel Jesus, Leroy Sané, Kevin De Bruyne, David Silva e Sterling. Precisavam apenas resolver a questão na defesa e agora será interessante ver como é que o Ederson se integra, porque ninguém ganha a Premier League com um goleiro mediano”, disse o ex-meio-campista.

  • A rápida volta por cima
EFE/EPA/Nigel Roddis
Ederson fez duas defesas espetaculares no final do clássico de Manchester
Ederson fez duas defesas espetaculares no final do clássico de Manchester

Só que Pep Guardiola não caiu na conversa da imprensa inglesa, e bancou Ederson como titular mesmo com as falhas na pré-temporada. 

E o brasileiro agradeceu da melhor maneira possível: com grandes defesas e um seguro jogo com os pés, ele é um dos grandes destaques do líder da Premier League até agora na temporada.

O arqueiro, aliás, justificou com sobras os 35 milhões de euros investidos em sua contratação. Até agora, ele foi o dinheiro mais bem gasto pelos Citizens de todas as contratações da janela.

Fichagem mais cara do meio do ano, por exemplo, o lateral esquerdo Benjamin Mendy custou 57,5 milhões de euros (R$ 222,83 milhões, na cotação atual). O ala até foi bem nos cinco jogos que fez na temporada, mas lesionou o joelho com gravidade e só retorna em 2018. 

Ederson diz que está preparado para Copa do Mundo e minimiza banco: 'Um sonho realizado'

O segundo mais caro foi o lateral direito Kyle Walker, ao valor de 51 milhões de euros (R$ 197,64 milhões). Contudo, o ex-Tottenham tem sido apenas burocrático, com atuações regulares ofensivamente e defensivamente, mas sem justificar o preço tão absurdo pago pelo time de Manchester.

Já o meia Bernardo Silva custou 50 milhões de euros (R$ 193,76 milhões), mas é mero reserva no elenco de Guardiola, e costuma entrar só nos finais das partidas. Sua média de tempo em campo é de 39 minutos, ou seja, menos de um tempo regulamentar inteiro.

No lateral direito Danilo, por sua vez, foram investidos 30 milhões de euros (R$ 116,25 milhões). O atleta até agrada o treinador do City por topar atuar improvisado em outras funções, como lateral esquerdo e zagueiro. 

Contudo, suas contantes falhas recentes irritaram a torcida e fizeram o ex-Real Madrid ser detonado pela mídia. Chegou até a ser chamado de "pesadelo" pelo Manchester Evening News. depois da derrota para o Shakhtar, na Champions League, na qual sua atuação foi descrita como um "show de horrores". 

Ederson fala sobre idolatria por Ceni e amizade com provável novo goleiro do São Paulo

Por fim, o volante Douglas, ex-Vasco, custou mais 12 milhões de euros (R$ 46,5 milhões), mas nem chegou a ser integrado ao elenco principal dos celestes, sendo emprestado ao Girona-ESP, que é parceiro do Manchester City. Pela equipe espanhola, fez 12 partidas até o momento.

Já Ederson jogou 22 partidas pelos azuis até agora, disputando todos os jogos do Campeonato Inglês e da Liga dos Campeões - ele só fica de fora em jogos da Copa da Liga Inglesa e da Copa da Inglaterra, nos quais o chileno Bravo atua.

Até o momento, ele sofreu apenas 16 gols e ajudou seu time a vencer 20 desses 22 jogos, sofrendo apenas uma derrota na série.