José Carlos Peres supera urnas 'suspeitas', derrota Modesto e vence eleição conturbada no Santos

Gabriela Moreira, com redação do ESPN.com.br
José Carlos Peres foi eleito novo presidente do Santos
José Carlos Peres foi eleito novo presidente do Santos GazetaPress

Em um pleito que demorou mais de 13 horas para se concluído, o economista José Carlos Peres, 69, venceu e será o presidente do Santos pelos próximos três anos, em um mandato que terá início em 1º de janeiro de 2018. Ele derrotou Modesto Roma Júnior, atual presidente, Nabil Khaznadar e Andres Rueda.


Peres venceu com 1.851 votos no total contra 1.661 de Rueda, que teve o mesmo número de votos de Modesto, também 1.661  e 495 de Nabil. Para ele, além da satisfação de vencer o pleito, também houve um gosto pessoal de derrubar o atual mandatário. Em 2014, ele perdeu a eleição justamente para Modesto (diferença de 182 votos).

Neste sábado, a eleição do Santos teve a participação de 5.678 sócios. Quinze urnas foram apuradas, sendo dez em Santos e cinco em São Paulo. A vitória de Peres foi confirmada antes da apuração da urna 10 em Santos. Isso porque ele já somava 455 de vantagem para Modesto Roma Júnior.  

No momento da vitória de Peres, o atual presidente santista já não estava mais no ginásio da Vila Belmiro, em Santos, onde se concentraram os candidatos. Rueda, que ficou na segunda colocação, parabenizou o novo mandatário e seu vice, Orlando Rollo. O mandato será de 2018 até o fim de 2020.


“A gente desbancou a turma do coronel sem patente do Boqueirão, liderada por Modesto Roma”, disse Orlando Rollo após o pleito.


ELEIÇÃO POLÊMICA

O dia esteve longe de ser calmo. O pleito iniciou às 10h e deveria ser encerrado às 18h (de Brasília). Mas, no horário combinado, havia mais de uma centena de sócios aguardando em fila, no ginásio da Vila Belmiro, em Santos para votar nas cédulas (o Santos não usa urnas eletrônicas). 

A solução foi fechar os portões e permitir que apenas os que já estavam esperando votassem. 

A decisão foi do presidente do conselho deliberativo santista, Fernando Gallotti Bonavides, e não repercutiu nada bem. Do lado de fora houve tentativa de invasão do ginásio da Vila Belmiro, em Santos, onde a eleição estava sendo realizada. Os oficiais da polícia que estavam no local reagiram com gás pimenta e bombas de efeito moral.

Outro motivo de revolta foi que Bonavides determinou a troca dos mesários. Segundo apurou a reportagem, a justificativa foi que o grupo que estava trabalhando estava atrasando o processo, dado o rigor para conferir o status de cada eleitor. Conselheiros foram selecionados para ocuparem as mesas.

Diante desse cenário, o último voto do dia foi registrado às 20h58 (de Brasília).

Confusão no ginásio do Santos durante a eleição presidencial
Confusão no ginásio do Santos durante a eleição presidencial Gabriela Moreira/ESPN.com.br

AS URNAS POLÊMICAS

Os problemas não se resumem somente ao atraso no pleito. 

Ainda pela manhã conselheiros trocaram acusações. O atual mandatário, Modesto Roma Júnior, discutiu com alguns opositores. As filas mostravam-se longas e mal organizadas. Alguns sócios relataram para a reportagem que tiveram de aguardar mais de sete horas para conseguir votar.

Também houve discussão por conta da urna 5, em São Paulo, e a urna 10, em Santos. Ambos contemplaram os sócios com menos tempo de filiação ao quadro societário do Santos. De acordo com apuração do ESPN.com.br, no total, 2.152 sócios estavam inscritos na urna 10, dos quais:

- 54 ficaram sócios em 15/11/2016; 
- 291 ficaram sócios em 23/11/2016;
- 612 ficaram sócios em 29/11/2016;
- 1 ficou sócio em 30/11/2016;
- 176 ficaram sócios em 01/12/2016;
- 350 ficaram sócios em 02/12/2016;
- 482 ficaram sócios em 05/12/2016;
- 162 ficaram sócios em 06/12/2016;
- 4 ficaram sócios em 07/12/2016;
- 20 ficaram sócios em 09/12/2016;

Ou seja, todos no limite do prazo necessário para participarem do pleito deste ano. Neste grupo também estavam pelo menos dois filhos do empresário Luiz Taveira, Diego e Thiago, que são torcedores do Corinthians. Ambos tornaram-se sócios em 23 de novembro de 2016. Eles não foram vistos pela reportagem. 

Taveira é o empresário com maior influência e número de atletas negociados na gestão de Modesto Roma Jr. Considerado homem de confiança do presidente, nos últimos anos foi um dos responsáveis pelas contratações de Vladimir Hernandez, Bruno Henrique, Cléber, Ricardo Oliveira, Fabián Noguera, Vecchio, Rodrigão e Copete. 

A polêmica urna 10 foi a que atrasou o pleito. Muitos dos que votaram chegaram perto do fim do prazo estabelecido. Desconfiados, membros da oposição  acompanharam de perto quem estava votando. Foi um cuidado extra. Ao atenderem os jornalistas, prometeram acionar a Justiça caso percebam "resultado estranho".

De qualquer forma, na última quinta-feira eles já tinham acionado o GAECO (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), órgão do Ministério Público, para que fosse investigado uma eventual prática criminosa por conta do ‘boom’ de sócios do Santos no fim de 2016. (relação mencionada acima). 

Confusão no ginásio do Santos durante a eleição presidencial
Confusão no ginásio do Santos durante a eleição presidencial Gabriela Moreira/ESPN.com.br

 A eleição teve polêmica também em São Paulo. Os sócios do Santos que moram na capital paulista tiveram de votar na sede da Federação Paulista de Futebol. Segundo relato de José Renato Quaresma, 20 chineses tentaram votar na urna 5, o que levantou suspeitas de fraude.

“Quando se fala de 20 chineses que aparecem em São Paulo, sem falar português, todos votando na urna 5... Será que são santistas? Só deixamos continuar a votação em respeito de sócios que vieram votar mais cedo”, disse Quaresma , vice da chapa que tinha Andres Rueda.


Eleição no Santos foi bastante tumultuada, neste sábado
Eleição no Santos foi bastante tumultuada, neste sábado GazetaPress

  • Confira quem venceu em cada urna

URNAS EM SANTOS
Urna 1: Modesto, 137 votos (votos totais: 247)
Urna 2: Modesto, 224 votos (votos totais: 548)
Urna 3: Modesto, 248 votos (votos totais: 709)
Urna 4: Peres, 194 votos (votos totais: 630)
Urna 5: Peres, 147 votos (votos totais: 435)
Urna 6: Peres, 109 votos (votos totais: 310)
Urna 7: Peres, 138 votos (votos totais: 376)
Urna 8: Rueda, 142 votos (votos totais: 355)
Urna 9: Rueda, 107 votos (votos totais: 290)
Urna 10: Modesto, 290 votos (votos totais: 340)

URNAS EM SÃO PAULO
Urna 1: Peres, 158 votos (votos totais: 338)
Urna 2: Peres, 176 votos (votos totais: 318)
Urna 3: Peres, 161 votos (votos totais: 299)
Urna 4: Peres, 154 votos (votos totais: 300)
Urna 5: Modesto, 80 votos (votos totais: 194)

Comentários

José Carlos Peres supera urnas 'suspeitas', derrota Modesto e vence eleição conturbada no Santos

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.