‘Counter-Strike’: Immortals adquiriu direitos de marca da MIBR, diz site

ESPN.com.br

Com KIKO, nak, cogu, elllllll e fnx, MIBR venceu o primeiro major para o Brasil em 2006
Com KIKO, nak, cogu, elllllll e fnx, MIBR venceu o primeiro major para o Brasil em 2006 Reprodução

Abalada nas últimas semanas, a união entre Immortals e Brasil parece que não acabará tão cedo. Isso porque a organização norte-americana adquiriu os direitos de marca da Made in Brazil - mais importante equipe nacional do Counter-Strike 1.6.

A informação foi revelada pelo jornalista Jared “DeKay” Lewis na tarde desta terça-feira (5). A publicação de DeKay não traz muitos detalhes sobre o processo, mas afirma que a compra foi apurada com “múltiplas fontes”.

Campeã da ESWC 2006 - o primeiro major vencido por uma equipe brasileira -, a MIBR não está ativa no cenário desde 2011. Um retorno foi ensaiado em 2016, mas os planos não deram certo e a equipe permaneceu desativada.

A compra pode significar que a Immortals explore a marca da MIBR com produtos, ações de marketing ou que reative a tag lendária, entre outras opções.

Atualmente, a Immortals conta com uma série de brasileiros, mas seu futuro ainda está indefinido. Em um vídeo publicado recentemente, Noah Whinston, proprietário da organização, afirmou que usará os próximos meses para pensar em seus próximos passos no Counter-Strike.

Os jogadores João “horvy” Horvath e Bruno “shz” Martinelli já receberam sondagens, enquanto Lucas “destinyy” Bullo e Caio “zqk” Fonseca seguem longe dos holofotes e com problemas de visto. O treinador Rafael “zakk” Fernandes anunciou recentemente que está livre para receber propostas.

Comentários

‘Counter-Strike’: Immortals adquiriu direitos de marca da MIBR, diz site

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.