Conheça o campeão mundial 'mais grosso da história' que hoje é estrela no rádio detonando Neymar e Barcelona

ESPN.com.br
Dugarry (esq) comemora a conquista a Copa-1998 com Zidane (centro) e Lizarazu
Dugarry (esq) comemora a conquista a Copa-1998 com Zidane (centro) e Lizarazu Jacques Langevin/Sygma/Sygma via Getty I

A seleção francesa de 1998, que conquistou a Copa do Mundo batendo o Brasil com um inapelável 3 a 0 na final, tinha muitos craques, como Zinedine Zidane, Thierry Henry, David Trezeguet, Robert Pirès, Patrick Vieira, Lilian Thuram, Marcel Desailly e Youri Djorkaeff, só para citar alguns. Os próprios franceses, porém, também reconhecem que aquele elenco também possui o jogador que é provavelmente o campeão mundial mais "grosso" da história: o atacante Christophe Dugarry.

O matador foi revelado pelo Bordeaux, pelo qual teve um bom início de carreira, sendo um dos destaques do vice da Copa da Uefa de 1995/96. Ao final da competição, acertou sua transferência para o Milan, em quem havia feito dois gols nas quartas de final. 

A partir daí, o francês deu início a uma trajetória recheada de decepções. Primeiro, fracassou no Milan, fazendo meros cinco gols em 27 partidas. Ainda assim, o Barcelona apostou em seu futebol na temporada seguinte, só para ter uma frustração ainda maior.

"Tentarei igualar Ronaldo", prometeu Dugarry, em sua apresentação no Barça, em 3 de julho de 1997, no Camp Nou. Ele havia sido contratado como substituto do "Fenômeno", que havia acabado de acertar sua ida para a Inter de Milão. Com uma declaração dessa, só criou ainda mais expectativa em cima de si.

Contudo, o centroavante fracassou miseravelmente. Fez apenas 13 partidas em seis meses e não conseguiu marcar um golzinho sequer. Para piorar, não caiu nas graças do técnico Louis van Gaal, principalmente depois que acertou uma bolada na cara do holandês durante um treino - Dugarry jura até hoje que foi sem querer.

Quando não aguentava mais, o francês teve que fingir chorar para conseguir deixar o Barça, já que o técnico da seleção francesa, Aimé Jacquet, avisou que só levaria para a Copa do Mundo jogadores que estivessem jogando como titulares em suas equipes. Nesse período, Dugarry só esquentava o banco ou entreva improvisado em outras funções. 

Dribles ousados, cruzamento de letra, assistência e gol de canhota; veja como Neymar brilhou contra o Troyes

"Eu não aguentava mais (ficar no Barcelona), e Jacquet ainda disse aos jogadores que tínhamos que ser titulares em nossos clubes. Então, fingi chorar e disse a Van Gaal: 'Não aguento mais, quero ir embora!'. Ele me olhou com aquela cara de sempre e disse: 'Não se vá, eu acredito em você'. A minha vontade era gritar com ele: 'É sério que você acredita em mim? Então por que me escala de lateral esquerdo?'. Foram seis meses horríveis no Barcelona, vivi um inferno", contou o ex-atleta.

Por fim, Dugarry conseguiu sua transferência e foi para o Olympique de Marselha em 1998, virando titular e sendo convocado para a Copa do Mundo em seu país natal. Na campanha, ele fez um gol na fase de grupos e de alguma forma ajudou os Bleus a ganharem seu primeiro e único título mundial. Ele ainda faturou a Eurocopa de 2000 e a Copa das Confederações de 2001 com a equipe nacional.

Daí para frente, porém, sua carreira em clubes seguiu uma decadência cada vez pior. Ele jogou mais uma vez pelo Bordeaux, desta vez sem nenhum sucesso, e passou por Birmingham City-ING e Qatar Sports Club-CAT antes de pendurar as chuteiras, em 2005.

  • Hoje ele é 'corneteiro' no rádio

Após se aposentar, Dugarry montou um restaurante em Bordeaux ao lado de Zinedine Zidane, um de seus melhores amigos no futebol: o Nulle Part Ailleurs ("Em nenhum outro lugar") - o local, inclusive, segue em atividade até hoje, apesar de ter avaliações apenas medianas em sites de turismo.

Também não demorou para o ex-atacante, conhecido mais pela língua afiada do que pelos gols, ser convidado para ser comentarista de futebol na televisão. Passou pelo Canal+ e pela France Television ganhando fama por seu estilo ácido, sempre com muitas críticas e poucos elogios a tudo e a todos.

Sua "taca de mestre", porém, veio só nesta temporada, quando ele ganhou seu próprio programa de rádio na Radio Montecarlo, uma das estações de maior audiência na França. 

Cavani sofre pênalti, conversa com Neymar sobre cobrança, pega a bola e desperdiça; veja

De segunda a quinta, sempre das 18h às 20h no horário local, Dugarry comanda o "Team Duga", no qual sempre tem grandes estrelas e antigos craques do futebol francês para comentar o esporte. E a audiência da atração na para de crescer, principalmente pelo estilo polêmico do apresentador.

Nas últimas semanas, o campeão mundial ganhou as páginas dos jornais esportivos europeus principalmente ao disparar críticas fortíssimas contra o atacante brasileiro Neymar. Após o polêmico jogo contra o Olympique de Marselha, no qual o camisa 10 foi expulso, ele detonou o atleta do PSG.

"Ficou provocando e esqueceu de jogar bola", "parece que está jogando na sala de casa", "logo vai querer escalar o time" e "ele é insuportável", foram só alguns dos "elogios" de Dugarry ao principal jogador da seleção brasileira.

O comentarista também levou os catalães à fúria ao bater forte no Barça, sua ex-equipes. 

DataESPN: Veja as semelhanças do Neymar do PSG com o da seleção e entenda suas funções

"Seus dirigentes são estúpidos. No ano passado perderam Daniel Alves, depois perderam Neymar... E há dois anos todas as contratações que fazem são um desastre", disparou o gaulês.

O zagueiro Gerard Piqué foi outro que sofreu com a língua afiada.

"Alguém tem que pedir para que ele pare de ficar falando tantas besteiras, porque faz meses que não joga nada", detonou.

Segundo o jornal Sport, Dugarry é a "bola da vez" na mídia francesa.

"Faz anos que ele se despediu de uma carreira melancólica, mas seu carisma cresceu com o passar dos anos. Hoje, sua imagem é uma das mais reconhecidas no mundo da imprensa esportiva da França", decretou o diário.

Comentários

Conheça o campeão mundial 'mais grosso da história' que hoje é estrela no rádio detonando Neymar e Barcelona

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.