Banco deixa Ferrari e F-1 para patrocinar a Champions

ESPN.com.br
Vettel dirige Ferrari patrocinada pelo Santander; em 2018, não mais
Vettel dirige Ferrari patrocinada pelo Santander; em 2018, não mais Adrian Dennis/AFP/Getty Images

O Santander anunciou nesta quarta-feira que vai patrocinar a Uefa Champions League por três anos a partir da temporada 2018/2019.

O banco espanhol, que foi apoiador da Libertadores entre 2008 e 2012 e segue como patrocinador da Conmebol, voltou suas atenções ao futebol e com isso deixou para trás outro esporte, o automobilismo.

Além do anúncio do patrocínio à Liga dos Campeões da Europa, o Santander revelou que não apoiará mais a Ferrari e a Fórmula 1.

Bertozzi critica comparações entre Champions e Libertadores: 'Essa rivalidade é fake'

"O apoio à Uefa Champions League, a competição mais global e inspiradora do mundo, une-se ao apoio à Libertadores e ao Racing Santander, na Cantábria, o lugar onde nascemos há 160 anos e onde está a nossa sede", disse a presidente do banco, Ana Botín.

"A Ferrari e a Fórmula 1, às quais estamos muito agradecidos, foram fundamentais para o Santander durante estes anos. Continuamos a apoiar o esporte, porque é mais uma forma de contribuir para o progresso das comunidades onde operamos", continuou.

O acordo com a Uefa foi assinado nesta quarta no Brasil. Assim, a entidade que rege o futebol europeu fecha com seu oitavo parceiro comercial - Gazprom, Heineken, MasterCard, Nissan, PepsiCo, Sony e UniCredit.

"O banco tem muita experiência com patrocínios desportivos, e este acordo permitirá à Liga dos Campeões da Uefa conseguir um maior envolvimento dos torcedores de futebol da América Latina e de todo o mundo", declarou Guy-Laurent Epstein, diretor de marketing de Uefa Events.

Qual o futuro do Brasil no automobilismo? Victor Martins avalia possíveis nomes brasileiros na Formula 1

Sobre o fim da parceria com Ferrari e F-1, o banco espanhol afirmou em nota: "O Santander termina, no final deste ano, a sua aliança de sucesso de patrocínio da equipe de Fórmula 1 Scuderia Ferrari, que apoiou durante oito temporadas. A entidade encerra também os acordos corporativos de patrocínio na F-1, que durante 11 anos permitiram aumentar o reconhecimento de marca do banco".

Comentários

Banco deixa Ferrari e F-1 para patrocinar a Champions

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.