Lateral do Bahia explica ida frustada ao Corinthians

Vladimir Bianchini, do ESPN.com.br

Eduardo fez 54 partidas com a camisa do Bahia nesta temporada
Eduardo fez 54 partidas com a camisa do Bahia nesta temporada Felipe Oliveira / Divulgação / EC Bahia

Contratado por empréstimo no meio do ano passado, Eduardo rapidamente virou titular no Bahia. Desde então, conquistou o acesso para Série A do Campeonato Brasileiro, faturou a Copa do Nordeste de 2017 e pode levar o time de Salvador à Copa Libertadores da América. 

Por muito pouco, porém, ele quase foi parar no Corinthians antes de acertar com o clube de Salvador. O jogador estava no Atlético-PR e foi pedido pelo então treinador da equipe alvinegra.


"O Corinthians manifestou interesse em mim. O [técnico] Cristóvao Borges pediu minha contratação. Naquela época o Corinthians procurou o Paulo Carneiro, que era diretor do Atlético-PR. A diretoria não me deixou ir, não me liberaram", explicou, ao ESPN.com.br

O jogador, que chegaria para ser reserva imediato do lateral direito Fágner, admite que ficou com um pouco triste pelo negócio não ter dado certo.

"Para mim teria sido uma oportunidade de ouro em jogar em uma equipe como o Corinthians. Seria um sonho para minha carreira, um clube da grandeza do Corinthians. Teria sido um passo muito importante para minha vida, que foi frustado por essa não liberação. Quando o Bahia fez o convite, eles liberaram", contou.

Neste ano, o jogador de 31 anos fez 54 partidas com a camisa tricolor.

"A conquista da Copa do Nordeste marcou história depois de muito anos o Bahia voltou a ser campeão desse torneio. Agora, podemos fazer a melhor campanha da história dos pontos corridos. Ainda podemos chegar à Libertadores. Esse ano foi meu melhor momento e estou muito feliz", garantiu. 

Defesas, cobranças de falta e 'novo Ceni': conheça o goleiro de 22 anos que pode reforçar o São Paulo

  • Presente de Romário

Eduardo começou no Murici-AL e passou pelo Porto de Caruaru. Depois, foi reprovado em um teste no Corinthians-AL antes de chegar ao CRB-AL. Após se destacar pela equipe alagoana, o jogador foi para o Vasco, em 2007.

"Joguei algumas partidas pelo Campeonato Brasileiro e conseguimos vaga para a Copa Sul-Americana. Foi meu melhor momento por lá. Fiquei dois anos, mas não consegui me firmar como titular. Eu tinha concorrentes muito qualificados na minha posição. Sempre que precisou eu joguei de lateral esquerdo e direito também. Por isso, tinha mais facilidade para jogar", admitiu. 

Além disso, o lateral jogou com Romário, que buscava pelo milésimo gol naquela temporada.

"Só tenho coisas boas para falar do 'Baixinho'. Aprendi demais e foi uma experiência fantástica conviver e ter aquelas resenha de vestiário. No aniversário do meu pai eu pedi ao Romário uma camisa autografa. Foi o presente mais bonito que meu pai ganhou. Ele é fã do Romário, e o acha o melhor jogador do mundo. Foi uma coisa muito especial", recordou.

"Também joguei com Edmundo, que admiro demais, e o Pedrinho, que é uma pessoa excepcional. Eu os via na televisão na minha infância e comecei a conviver no dia a dia", relatou. 

Eduardo jogou pelo Atlético-PR
Eduardo jogou pelo Atlético-PR Divulgação

Com poucas chances na equipe carioca, ele passou por Confiança-SE, River-PI, Joinville e Criciúma. Em 2015, o jogador acertou com o Atlético-PR, no qual faturou o Estadual do ano passado

"Lá fu muito feliz, campeão e fiz bons trabalhos. Graças a Deus colecionei muito amigos. É um clube no qual espero um dia ter importunidade de voltar", afirmou.

Após boas temporadas no time alvinegro, Eduardo perdeu espaço entre os titulares com a chegada do técnico Paulo Autuori. Com isso, ele resolveu sair da equipe de Curitiba. Foi acertado um empréstimo de um ano e meio com o Bahia.

O contrato do jogador com o clube de Salvador vai até o final do ano, quando também se encerra o vínculo com o Atlético-PR.

Goleiro que está na mira do São Paulo já fez golaço de falta e gritou 'sou o novo Ceni' no CT do Palmeiras

"Ainda não tem nada certo com o Bahia, não acertamos nada ainda. Estou livre para negociar com qualquer clube. Minha vontade já falei que era ficar no clube, mas depende do que eles me apresentarem. Estou disposto a ficar se as condições forem boas para minha família", relatou.

O Bahia é o 11º colocado no Campeonato Brasileiro, com 49 pontos ganhos. O próximo adversário será o São Paulo no estádio do Morumbi, domingo, às 17h (de Brasília). 

Comentários

Lateral do Bahia explica ida frustada ao Corinthians

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.