Sem esforço, Flamengo vence e carimba faixa do Corinthians em jogo marcado por briga Rhodolfo x Vizeu

ESPN.com.br

Veja os gols de Flamengo 3 x 0 Corinthians

A história de Flamengo 3 x 0 Corinthians, neste domingo, na Ilha do Urubu, pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro, poderia ser contada de várias maneiras.

Teve golaço de Mancuello - um dos mais vaiados pela torcida antes do início do jogo -, Diego marcando em cobrança de pênalti e Felipe Vizeu mostrando faro de artilheiro para completar o placar pouco antes do intervalo.

Com desfalques e ainda no clima de festa após a conquista do hepta nacional na última quarta-feira, o time comandado por Fabio Carille foi presa fácil na Ilha do Governador, teve atuação apática na antepenúltima partida do ano e perdeu a chance de "zerar" os 19 concorrentes nesta edição do Brasileirão.

O duelo, porém, ficou marcado por uma discussão antes do terceiro gol rubro-negro entre o zagueiro Rhodolfo e Vizeu.

A troca de gentilezas começou após uma cobrança de escanteio do Corinthians, no qual o atacante não marcou Ángel Romero, e o paraguaio cabeceou para defesa de Diego Alves. Ali, o defensor já reclamou com o companheiro; quando a bola saiu, o camisa 44 partiu para cima do 47 e acertou até um soco por trás.

Após fazer gol pelo Flamengo, Felipe Vizeu mostra dedo para Rhodolfo
Após fazer gol pelo Flamengo, Felipe Vizeu mostra dedo para Rhodolfo Getty

Depois, uma tentativa de cabeçada deixou os ânimos ainda mais exaltados, e Rhodolfo precisou ser contido pelo goleiro flamenguista.

No lance seguinte, Felipe Vizeu deixou sua marca e "revidou": na comemoração, virou-se para a defesa, mostrou o dedo médio e mandou o zagueiro "tomar no c...".

Contrariado, o defensor prometeu "pegar" o atacante nos vestiários, mas a situação acabou contornada (pelo menos externamente).

Rhodolfo é contido pelo goleiro Diego Alves após discutir com Felipe Vizeu
Rhodolfo é contido pelo goleiro Diego Alves após discutir com Felipe Vizeu Gazeta Press


Com a vitória, o Flamengo sobe para 53 pontos e chega ao sexto lugar do Brasileirão, seguindo firme na briga por uma vaga na próxima Libertadores. Já campeão, o Corinthians continua com 71 - sem ser alcançado por mais ninguém.

A equipe comandada por Reinaldo Rueda terá pela frente o Junior Barranquilla, na próxima quinta, novamente na Ilha do Urubu, pela ida da semifinal da Copa Sul-Americana. Pelo campeonato nacional, o Flamengo volta a campo no domingo contra o Santos; o Corinthians recebe o Atlético-MG no mesmo dia para receber a taça.

O jogo

Enquanto a pequena torcida do Corinthians presente no Luso-Brasileiro gritava “é campeão”, a do Flamengo recepcionava os donos da casa com rispidez. “Time sem vergonha!”, berrou a maioria do público, revoltada com a inconstância dos comandados de Reinaldo Rueda, quando viu os atletas.

O colombiano – que quase assumiu o Corinthians no início do ano – confiava na movimentação ofensiva do desfalcado Flamengo para reverter o mau momento. Após abraçar o colega Fábio Carille, ele viu a sua equipe tomar a iniciativa de atacar o heptacampeão brasileiro.

Acuado, o Corinthians permitiu que o Flamengo ganhasse terreno e, diferentemente do que fez em boa parte de sua campanha vitoriosa, não estava bem armado para contra-atacar. Romero até chegou a ser deslocado da direita para a esquerda, invertendo de posição com Marquinhos Gabriel, mas nenhum dos dois conseguia ser participativo. Assim como Camacho, improvisado na função do poupado Rodriguinho.

Na defesa, o Corinthians também era sonolento. Aos 20 minutos, Mancuello aproveitou para carregar a bola da direita para o centro da entrada da área e bater colocado, buscando o ângulo. Cássio se esticou, mas não alcançou: 1 a 0.

Ficar atrás no placar não foi o bastante para acordar o Corinthians, que não contava nem sequer com a vontade de quem ganhou oportunidade como titular para equilibrar a partida. Léo Príncipe, Marciel e Fellipe Bastos apareciam tanto quanto no restante do Campeonato Brasileiro.

Aos 31 minutos, foi a vez de Geuvânio avançar para cima da marcação corintiana, invadindo a área pela direita. O atacante encontrou Pablo e caiu. Pênalti, na visão do árbitro Wagner Reway. Diego se apresentou para a cobrança e chutou quase no meio do gol para ampliar.

O Corinthians não chegou a empolgar em sua tentativa de reação, mas produziu o suficiente para incomodar parte dos flamenguistas. Jô fez Diego Alves trabalhar em uma cabeçada. Na cobrança de escanteio, Rhodolfo se enervou com o posicionamento defensivo de Felipe Vizeu. Ameaçou até desferir uma cabeçada no companheiro.

No lance seguinte, Vizeu respondeu. O centroavante recuperou a bola no campo de ataque, entrou na área e concluiu cruzado, com categoria, no canto. Na comemoração, ergueu o dedo médio na direção de Rhodolfo. Inconformado, o zagueiro prometeu tirar satisfação no vestiário. O árbitro considerou tudo normal.

Vizeu e Rhodolfo voltaram ao gramado com feições tranquilas para o início do segundo tempo. Afirmaram ter conversado e resolvido a situação a portas fechadas. Do lado do Corinthians, Carille, mais preocupado, trocou Fellipe Bastos por Giovanni Augusto na esperança de mexer com os brios do seu time.

O Corinthians até melhorou a partir da alteração, mas também porque o Flamengo diminuiu o ritmo com a vantagem de três gols no marcador. Atento, Rueda substituiu Geuvânio por Éverton Ribeiro e o lesionado Vizeu pelo novato Lincoln.

O jogo voltou a ser movimentado a partir de então. Nesse panorama, Carille apostou na velocidade de Pedrinho no lugar de Marquinhos Gabriel. Não adiantou. Embora tenha recobrado a segurança defensiva, o Corinthians não esteve muito perto de descontar e ainda ouviu a torcida local gritar “olé” nos minutos finais. O público visitante respondeu com orgulho: “É campeão!”.

FICHA TÉCNICA:
FLAMENGO 3 X 0 CORINTHIANS

Local: Estádio Luso-Brasileiro, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 19 de novembro de 2017, domingo
Horário: 17 horas (de Brasília)
Árbitro: Wagner Reway (MT)
Assistentes: Eduardo Gonçalves da Cruz (MS) e Fábio Rubinho (MT)
Público: 12.293 pagantes (total de 13.491)
Renda: R$ 294.198,00
Cartões amarelos: Geuvânio, Pará, Rhodolfo e Rafael Vaz (Flamengo); Marquinhos Gabriel, Giovanni Augusto, Romero e Léo Príncipe (Corinthians)
Gols: FLAMENGO: Mancuello, aos 20, Diego, aos 32, e Felipe Vizeu, aos 45 minutos do primeiro tempo

FLAMENGO: Diego Alves; Pará, Rhodolfo, Rafael Vaz e Trauco; Willian Arão, Cuéllar, Mancuello (Rodinei), Diego e Geuvânio (Éverton Ribeiro); Felipe Vizeu (Lincoln). Técnico: Reinaldo Rueda

CORINTHIANS: Cássio; Léo Príncipe, Balbuena, Pablo e Marciel; Gabriel, Fellipe Bastos (Giovanni Augusto), Romero (Rodrigo Figueiredo), Camacho e Marquinhos Gabriel (Pedrinho); Jô. Técnico: Fábio Carille

Comentários

Sem esforço, Flamengo vence e carimba faixa do Corinthians em jogo marcado por briga Rhodolfo x Vizeu

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.