Juiz paraguaio aprova extradição de ex-presidente da Conmebol para os EUA

ESPN.com.br
Nicolás Leoz e Joseph Blatter durante evento da Fifa na Conmebol em 2012
Nicolás Leoz e Joseph Blatter durante evento da Fifa na Conmebol em 2012 REUTERS/Jorge Adorno

A Justiça do Paraguai aprovou nesta quinta-feira a extradição de Nicolás Leoz, ex-presidente da Conmebol e ex-dirigente da Fifa, para os Estados Unidos, onde é acusado de corrupção no escândalo conhecido como Fifagate.

O juiz do caso, Humberto Otazu, disse à Agência Efe que nesta sexta a resolução será comunicada à Promotoria e à defesa de Leoz, de 89 anos, para as alegações correspondentes.

Ele cobra para fazer logística de árbitros na Libertadores, mas segundo Conmebol estava demitido há um ano; assista

Leoz está em prisão domiciliar em Assunção desde maio de 2015, quando foi acusado, com outros dirigentes do alto escalão do futebol mundial, de integrar uma rede de corrupção na Fifa através de subornos e lavagem de dinheiro.

O dirigente paraguaio comandou a Conmebol de 1986 a 2013. Dois dos três presidentes que o sucederam estão presos: Eugenio Figueiredo (no Uruguai) e Juan Ángel Napout (em Nova York).

A decisão coincide com a apresentação de provas e declarações incriminatórias durante o julgamento que já começou nos EUA.

'Caos Conmebol': Reportagem escancara crise no futebol sul-americano

Nesta manhã, a defesa de Nicolás Leoz afirmou que rechaça e apelará da extradição, pois o suborno privado não é um delito estipulado no Código Penal paraguaio.

Comentários

Juiz paraguaio aprova extradição de ex-presidente da Conmebol para os EUA

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.