Hong Kong se rebela contra novas leis e volta a vaiar hino da China antes de amistoso

ESPN.com.br com Agência EFE
Torcedor protesta contra China e mostra orgulho por ser Hong Kong
Torcedor protesta contra China e mostra orgulho por ser Hong Kong Getty

Vários torcedores da seleção de Hong Kong vaiaram o hino nacional da China no amistoso disputado na noite da última quinta-feira contra o Bahrein apesar da entrada em vigor de uma nova lei que contempla penas de prisão contra este tipo de conduta.

No início do amistoso, que a seleção barenita ganhou por 2 a 0, quando o hino começou em representação da equipe de Hong Kong (com ampla autonomia sobre a China, mas sob sua soberania desde 1997), um forte clamor fez com que o som emitido por alto-falantes se tornasse praticamente inaudível.

Ele foi algoz do Brasil em 1998 e 2006 e se despediu de forma dramática: relembre a carreira de Zidane nas Copas

As vaias se misturaram com gritos de "Somos Hong Kong!", como prova do crescente nacionalismo na ex-colônia britânica, especialmente desde que em 2014 aconteceu a chamada "Revolução dos Guarda-Chuvas", que pedia mais democracia e menos dependência política da China.

O incidente aconteceu menos de uma semana depois de o governo local colocar em vigor uma legislação que contempla penas de até três anos de prisão em caso de falta de respeito à "Marcha dos Voluntários", o hino nacional da China.

Estrelas dos mundiais: como jogador, treinador e coordenador técnico, veja a trajetória de Zagallo em Copas do Mundo

A legislação estendia a Hong Kong a aplicação de uma lei aprovada para o território chinês pela Assembleia Nacional Popular, o Legislativo do regime comunista, apesar de a ex-colônia gozar de ampla autonomia nestes tipos de questões. 

Comentários

Hong Kong se rebela contra novas leis e volta a vaiar hino da China antes de amistoso

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.