PASSAPORTE CARIMBADO - Rússia-2018: Senegal

ESPN.com.br
SENEGAL

Com a vitória por 2 a 0 sobre a África do Sul, a seleção de Senegal carimbou seu passaporte para a Copa do Mundo de 2018. Um feito histórico, já que será apenas a 2ª vez que os "Leões de Teranga" irão participar de um Mundial. E, na primeira vez que conseguiram chegar ao mais importante torneio de futebol do mundo, fizeram bonito: chegaram às quartas de final (com direito a uma vitória sobre a França, então campeã mundial, na estreia) apresentando um futebol bonito e ofensivo. Agora, o time conta com mais uma boa geração, com atletas como o zagueiro Koulibaly, do Napoli, os volantes Gueye e Kouyaté, de Everton e West Ham, e os atacantes Mané, Keita Baldé e Niang, que Liverpool, Monaco e Torino, respectivamente. O objetivo é voltar a fazer um bom papel na Rússia e recuperar a estima do povo de Senegal, ainda triste pelas três ausências seguidas em Copas do Mundo. As eliminatórias africanas, aliás, foram marcadas por um fato curioso: os senegaleses haviam originalmente perdido a partida para a África do Sul por 2 a 1, graças a um pênalti absurdo a favor dos sul-africanos. No entanto, após analisar o lance, a Fifa baniu o árbitro Joseph Lamptey por manipulação de resultado e cancelou o jogo, mandando o duelo ser disputado novamente em 10 de novembro. Desta vez, os "Leões de Teranga" não foram prejudicados pela arbitragem e conseguiram a vitória que lhes classificou para sua 2ª Copa. 

Veja os melhores momentos de África do Sul 0 x 2 Senegal
  • Técnico

ALIOU CISSÉ
Ex-volante, o senegalês fez parte do time que conseguiu a 1ª classificação da seleção para uma Copa do Mundo. No Mundial de 2002, foi o capitão da equipe e ajudou o time a ir até as quartas-de-final, ganhando da poderosa França na 1ª rodada e ainda de quebra eliminando a favorita Suécia no "gol de ouro" nas oitavas de final. Ele se aposentou do futebol em 2009, atuando pelo Nimes-FRA, e iniciou carreira como auxiliar-técnico três anos depois, na seleção sub-23 de Senegal. No ano seguinte, virou treinador da equipe e, em 2015, foi apontado como nome para conduzir o país nas eliminatórias africanas. Mostrando na lateral do campo o mesmo espírito de liderança dos tempos de jogador, ele formou um elenco competitivo e que conquistou a vaga na Copa com uma rodada de antecedência e total autoridade: foram quatro vitórias e dois empates até agora no qualificatório. Além disso, fez boa campanha na última Copa Africana de Nações, classificando Senegal em 1º lugar do grupo B, mas caindo nos pênaltis para Camarões nas quartas de final. Para o ano que vem, tudo indica que ele deve ser o treinador na Rússia, já que tem enorme respeito e admiração de seus comandados.

  • Craque

SADIO MANÉ
Revelado pelo Génération Foot, tradicional formador de jogadores no Senegal, Mané iniciou sua carreira no Metz, da França, em 2011. De cara, impressionou pela velocidade e pelos dribles, sendo contratado pelo rico Red Bull Salzburg, da Áustria, em 2012, por 4 milhões de euros. Após duas temporadas de sucesso, teve sua 1ª chance na Premier League em 2014, quando foi comprado pelo Southampton já por 23 milhões de euros. Na Inglaterra, ele arrebentou fazendo ótima dupla de ataque com o italiano Graziano Pellè, e cansou de fazer gols e dar assistências. Inevitavelmente, Mané despertou a cobiça dos grades clubes do país, e, ano passado, o gigante Liverpool desembolsou nada menos que 41,2 milhões de euros para contratar o senegalês. O atacante rapidamente se encaixou na equipe do técnico Jurgen Klopp e tornou-se de imediato um dos principais jogadores dos Reds, formando um poderoso quarteto de ataque com Philippe Coutinho, Salah e Roberto Firmino. Pela seleção senegalesa, que representa desde as categorias de base, ele disputou os Jogos Olímpicos de 2012, caindo nas quartas de final, e as Copas Africanas de Nações de 2015 (eliminado na fase de grupos) e 2017 (eliminado nas quartas de final). Suas atuações nas eliminatórias africanas foram decisivas, e ele é um dos grandes responsáveis pela classificação dos "Leões de Teranga" para a Copa da Rússia, após o país ficar de fora dos três últimos Mundiais. No ano que vem, é um dos nomes em que vale ficar de olho durante o torneio.

 

  • Ficha do país

  • Capital: Dakar

    Área: 196.712 km²

    Habitantes: 15.411.614 (2016)

    PIB: US$ 43,347 bilhões (2017)

  • Campanha nas eliminatórias
  • 1º colocado do grupo D

  • Títulos
  • 0

  • Desempenho em Copas
1930 Não participou das eliminatórias
1934 Não participou das eliminatórias
1938 Não participou das eliminatórias
1950 Não participou das eliminatórias
1954 Não participou das eliminatórias
1958 Não participou das eliminatórias
1962 Não participou das eliminatórias
1966 Desistiu das eliminatórias
1970 Não se classificou
1974 Não se classificou
1978 Não se classificou
1982 Não se classificou
1986 Não se classificou
1990 Não se classificou
1994 Não se classificou
1998 Não se classificou
2002 Eliminado nas 4ªs de final (7º lugar)
2006 Não se classificou
2010 Não se classificou
2014 Não se classificou
Comentários

PASSAPORTE CARIMBADO - Rússia-2018: Senegal

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.