Ainda tem lugar? Testes na seleção podem ajudar a definir vagas restantes na Copa

Tiago Leme, de Paris, para o ESPN.com.br
Roberto Firmino e Giuliano em treino da seleção brasileira na França
Roberto Firmino e Giuliano em treino da seleção brasileira na França Lucas Figueiredo/CBF

Mais da metade da lista de 23 jogadores da seleção brasileira para a Copa do Mundo de 2018 está praticamente definida. Outros têm a presença encaminhada no Mundial da Rússia, e somente uma reviravolta mudaria este panorama. No entanto, pelo menos cinco lugares estão bastante abertos na relação final do técnico Tite, e alguns testes nos dois últimos amistosos da equipe no ano devem ajudar a definir essas vagas restantes.

Dos convocados para as partidas contra o Japão, nesta sexta-feira em Lille, e contra a Inglaterra, na terça-feira dia 14 de novembro em Londres, oito nomes estão nesta situação de disputa direta para buscar um lugar na Copa. São eles: o goleiro Cássio, o zagueiro Jemerson, o lateral Danilo, os meias Giuliano, Taison e Diego, e os atacantes Douglas Costa e Diego Souza.

Em boa fase no Fenerbahçe, da Turquia, clube que defende desde agosto após se destacar também pelo Zenit, da Rússia, Giuliano é um dos atletas que pode ter a oportunidade de mostrar serviço em campo nos próximos jogos da seleção. Ciente de que ainda não tem presença garantida na Copa do Mundo, ele citou a forte concorrência e disse que se motivou ainda mais no trabalho depois de não ter sido chamado para as últimas rodadas das eliminatórias sul-americanas, diante de Bolívia e Chile.

"É uma vaga muito concorrida, cada um buscando seu espaço. São grandes jogadores brigando por essas posições e todos querem participar. Somos privilegiados por fazer parte nesse momento, temos que entregar tudo que temos e dar nosso melhor para que sejamos reconhecidos. Eu estava sendo chamado nas anteriores, foi um sentimento ruim ficar fora do grupo, mas, por outro lado, foi um pontinho de ligar um alerta, não entrar na zona de conforto. Usei isso como motivação, serviu para trabalhar mais, me dedicar mais. O trabalho que eu fizer no meu clube vai me condicionar - disse Giuliano, em entrevista coletiva nesta segunda-feira em Paris, após o treino no estádio Charlety.

Juca Kfouri pede Hernanes na seleção brasileira: 'Não há motivo algum para não lembrar dele'

Entre os atletas que atualmente têm ótimas chances de irem à Rússia no meio do ano que vem, estão Fernandinho, Firmino, Filipe Luís e Ederson. Já Alisson, Daniel Alves, Marcelo, Miranda, Marquinhos, Thiago Silva, Casemiro, Paulinho, Renato Augusto, Neymar, Philippe Coutinho, Willian e Gabriel Jesus são os que têm presença certa na convocação final, ficariam de fora apenas com um fato fora do normal.

Fernandinho e Giuliano deram entrevista coletiva nesta segunda, em Paris
Fernandinho e Giuliano deram entrevista coletiva nesta segunda, em Paris Tiago Leme

Mesmo estando muito próximo do Mundial, o volante Fernandinho também encara os próximos amistosos como mais uma etapa para ganhar a confiança da comissão técnica do Brasil e manter o bom desempenho que vem apresentando no Manchester City.

"Desde que o Tite assumiu a Seleção, eu só fiquei fora da primeira convocação. Joguei vários jogos, à medida que isso acontece o jogador vai se consolidando na seleção, minha expectativa é continuar dessa maneira e chegar com chance real de estar na lista da Copa do Mundo. Procuro aproveitar cada momento na seleção, aprender muito com a comissão técnica, tenho trazido no meu clube o que aprendi. Isso é muito bom, gostoso, aprender com pessoas que têm grande história no futebol, são vencedores. Procuro absorver o máximo possível e a expectativa é muito grande. A Copa do Mundo está perto, mas até junho tanta coisa pode acontecer", afirmou Fernandinho.

Fernandinho elogia volta por cima da seleção; Giuliano afirma que Japão não será rival fácil

O técnico Tite começa a definir os titulares para o duelo de sexta contra o Japão no treinamento desta terça-feira em Paris, às 12h30 (horário de Brasília), no Parque dos Príncipes. É improvável que o treinador mude radicalmente a base dos 11 que começarão atuando, mas algumas alterações podem acontecer no time inicial, e outros testes no decorrer da partida. A seleção volta a trabalhar no estádio do Paris Saint-Germain na quarta, dia em que viaja à noite para Lille. Na quinta-feira, o time treina no local do jogo e enfrenta o Japão na sexta às 10h (horário de Brasília), no estádio Pierre Mauroy.

Depois dos amistosos deste ano contra japoneses e ingleses, Tite ainda terá tempo para fazer mais experiências nos compromissos já marcados contra Rússia e Alemanha em 2018, nos dias 23 e 27 de março, respectivamente.

Comentários

Ainda tem lugar? Testes na seleção podem ajudar a definir vagas restantes na Copa

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.