'Counter-Strike': Após duelo de quase sete horas, SK é campeã da Epicenter

ESPN.com.br

Brasileiros levaram a melhor em duelo neste domingo
Brasileiros levaram a melhor em duelo neste domingo Epicenter

A batalha foi árdua e SK Gaming conseguiu o troféu na Epicenter St. Petersburg. Depois de quase sete horas e cinco mapas, a equipe brasileira venceu Virtus.pro e foi campeã do torneio de US$ 500 mil.

Comandados por Gabriel “FalleN” Toledo, os brasileiros fizeram 3 a 2, com 10-16 na Mirage, 16-6 na Inferno, 19-16 na Train, 12-16 na Cache e 22-18 na Cobblestone.

A competição foi a primeira da SK com Ricardo "boltz" Prass. Emprestado pela Immortals, o jogador está em processo de negociação para substituir permanentemente João "felps" Vasconcellos.

Com a vitória, aos brasileiros faturaram US$ 250 mil. Vice, a VP levou US$ 100 mil para casa.

Raio-X da série

Escolha da SK, a Mirage foi vencida pela VP. Começando no lado defensivo, Filip “NEO” Kubski e companhia dominaram os brasileiros. NEO, inclusive, foi o grande destaque do duelo, conseguindo uma série de abates cruciais e não deixando a SK jogar.

A primeira etapa terminou em 10-5 para a VP e pouca coisa mudou na segunda. Os poloneses venceram o pistol e os subsequentes, abrindo 13-10. A SK ensaiou uma reação vencendo 5 rounds em sequência, mas não foi o suficiente. No final, vitória da VP por 16-10.

Mapa da VP, a Inferno foi completamente dominada pela SK. Depois de um início acirrado e com troca de pontos constantes, os brasileiros tomaram o controle do jogo e fizeram 9-6 ao fim da primeira etapa.

boltz foi o grande destaque da SK na Inferno
boltz foi o grande destaque da SK na Inferno []

Como terrorista, a SK foi imbatível. Contando com boltz inspirado, os brasileiros não perderam nenhum round sequer, fecharam o mapa em 16-6 e empataram a série em 1 a 1.

Na Train, o lado CT foi o grande destaque. Na primeira etapa, Janusz "Snax" Pogorzelski  e companhia não tomaram conhecimento e abriram 5-0 sem dificuldades. A SK venceu no sexto round, mas nada mudou. A VP seguiu no embalo e fez 12-3.

Depois da virada de lados,  os brasileiros é que abusaram da vantagem defensiva do mapa. Contando com Marcelo “coldzera” David e boltz em grande momento, a SK embalou e diminuiu a distância para 13-10. 

Os adversários chegaram ao matchpoint poucos momentos depois, mas não foram aptos a fechar a partida. A SK conseguiu o 15-15 e levou o mapa para a prorrogação.

No tempo extra, a equipe brasileira saiu na frente e não demorou a chegar ao matchpoint. Lá, quem brilhou foi Gabriel "FalleN" Toledo. Sozinho contra dois, o Verdadeiro acertou um belo tiro na smoke e decretou a vitória por 19-16. 

Mapa de escolha da VP, a Cache começou com os poloneses abrindo 4-0 sem grandes dificuldades. A SK respondeu em seguida e buscou o resultado, empatando em 5-5.

Com Fernando "fer" Alvarenga abusando dos "rushs", os brasileiros viraram o placar e garantiram a vantagem por 9-6 antes do intervalo.

Na segunda etapa, a VP correu atrás do prejuízo. Os poloneses empataram no 9-9 e viraram o placar em 11-9. 

Na frente, Snax e companhia não demoraram a chegar no matchpoint. A SK conseguiu defender dois deles, mas acabou caindo na terceira tentativa. Final: 16-12 para a VP.

Fechando a série na Cobblestone, o duelo foi extremamente equilibrado. Começando como terrorista, a VP saiu na frente e manteve uma vantagem confortável de três rounds durante boa parte do primeiro tempo. A SK se aproximou no final, mas os poloneses conseguiram ficar na frente por 8-7.

Na segunda etapa, a VP garantiu os primeiros rounds e abriu 11-7. Os brasileiros mais uma vez ensaiaram uma reação, mas não foi o suficiente e os adversários abriram 14-9.

 Depois de conseguir restabelecer a economia, a SK conseguiu encaixar uma sequência positiva e diminuiu a distância para 14-13. Na hora do empate, porém, a VP conseguiu vencer e chegar ao matchpoint.

Apesar das dificuldades, boltz manteve a chance brasileira de título. O jogador brilhou nos dois rounds seguintes e garantiu o empate em 15-15.

Na primeira parte do tempo extra, a VP conseguiu levar a melhor e fez 17-16. Na sequência, os poloneses levaram mais um round e conseguiram mais um matchpoint.

A SK, mais uma vez, não se deu por vencida, conseguiu levar dois rounds e empatar o jogo em 18-18, forçando uma segunda prorrogação.

No segundo tempo extra, a SK passou por cima, levou quatro rounds consecutivos, fez 22-18 e fechou a série com o título em 3 a 2.

Comentários

'Counter-Strike': Após duelo de quase sete horas, SK é campeã da Epicenter

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.