PASSAPORTE CARIMBADO - Rússia-2018: Argentina

ESPN.com.br
ARGENTINA

Com a vitória por 3 a 1 sobre o Equador, somada à derrota por 2 a 0 do Chile para o Brasil e ao empate por 1 a 1 entre Peru e Colômbia, a Argentina saiu do sufoco e carimbou seu passaporte para mais uma Copa do Mundo, conquistando o 3º lugar nas eliminatórias e uma vaga direta na Rússia. Será o 17º Mundial da Albiceleste, que até hoje só ficou de fora de quatro edições do torneio da Fifa: 1938-1950-1954, por opção política, e 1970, por não se classificar. Apesar de sempre chegar como favorita à conquista do título mundial, os argentinos vêm de uma eliminatória catastrófica, na qual tiveram três treinadores e acumularam péssimos resultados, chegando à última rodada com chances reais de ficarem fora da Copa. Contudo, uma atuação espetacular do craque Lionel Messi no jogo derradeiro contra o Equador acabou garantindo nossos hermanos em mais um Mundial. O objetivo agora é dar tempo para o técnico Jorge Sampaoli arrumar a casa e montar uma equipe que possa sonhar novamente em chegar à final, como aconteceu em 2014, evitando vexames como em 2002, quando o time caiu ainda na fase de grupos.

Confira os gols de Equador 1 x 3 Argentina
  • Técnico

JORGE SAMPAOLI
Ex-volante, durou apenas dois anos no futebol profissional pelo Newell's Old Boys, já que sofreu uma terrível lesão na tíbia e na fíbula, aposentando-se como atleta com apenas 19 anos, em 1979. Iniciou sua carreira de treinador muitos anos depois, em 2002, no pequeno Juan Aurich, do Peru, e ajudou a levar o clube à elite do país. Depois disso, passou por Sport Boys-PER, Coronel Bolognesi-PER, O'Higgins-CHI e Emelec-EQU antes de chegar, em 2010, à Universidad de Chile, clube em que se tornaria famoso. Na equipe de Santiago, ele fez muito sucesso, fazendo o clube jogar um futebol bonito e com ótimos resultados: três Campeonatos Chilenos e uma Copa Sul-Americana. Não à toa, veio em 2012 o convite para dirigir a seleção chilena, que ele aceitou sem pensar duas vezes. Em um ótimo ciclo de quatro anos, ele transformou a Roja em uma potência, classificando a equipe para a Copa do Mundo de 2014, na qual deixou a Espanha para trás na fase de grupos, e ganhando a Copa América de 2015. Em 2016, aceitou convite do Sevilla e foi para seu primeiro trabalho na Europa, mas sua passagem durou pouco, já que ele foi "convocado" para salvar a Argentina nas eliminatórias da Copa-2018 e deixou o time espanhol. Seu trabalho até agora tem pouco brilho, até pelo pouco tempo, e já foi motivo de críticas na imprensa argentina pela quantidade de alterações que fez a cada duelo pela Albiceleste. Contudo, ele calou os críticos conquistando a vaga direta no Mundial, e agora terá cerca de oito meses para colocar as coisas em ordem e fazer da Argentina um time forte - e principalmente campeão - como foi seu Chile.


  • Craque

LIONEL MESSI
Um fenômeno do futebol, foi descoberto ainda garoto nas categorias de base do Newell's Old Boys e acabou levado pelo poderoso Barcelona. Em La Masia, passou por tratamento para crescer, já que era muito mirrado, e foi lapidado nas equipes de base para se tornar um dos grandes astros do planeta. Desde sua estreia pela equipe profissional dos blaugranas, em 2004, são incríveis 521 gols em em 594 partidas, o que o transformou no maior artilheiro da história do clube, detonando o recorde de Paulino Alcántara que durava 87 anos. Além disso, ganhou uma infinidade de títulos: quatro Ligas dos Campeões (artilheiro em cinco edições), três Mundiais de Clubes, oito Espanhóis (artilheiro de quatro edições), cinco Copas do Rei (artilheiro em cinco edições), seis Supercopas da Espanha e três Supercopas da Uefa. Não à toa, seu espetacular desempenho pelo Barça lhe rendeu cinco prêmios de melhor jogador do mundo: 2009, 2010, 2011, 2012 e 2015. Pela seleção argentina, que defende desde as categorias de base, ganhou um Mundial sub-20, em 2005, e a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008. Contudo, sempre foi frequentemente criticado por "sumir" em momentos decisivos, como a final da Copa do Mundo de 2014 (apesar de ter recebido o prêmio de melhor jogador da competição) e as decisões das Copas América de 2015 e 2016. Além disso, era chamado de pecho frío, que é como os argentinos se referem aos atletas sem brio em campo. Todas as críticas foram respondidas, e com sobras, na espetacular atuação que La Pulga teve na vitória por 3 a 1 sobre o Equador, o jogo que classificou a Albiceleste para a próxima Copa do Mundo: três belos gols e muita vibração do camisa 10, que agora vai em busca de um sonho: a conquista do título mundial, a única coisa que lhe falta para coroar a vitoriosa carreira. Um troféu de Copa, aliás, pode sepultar de vez o debate entre quem foi maior: Messi ou Maradona. Sua perna esquerda precisará estar afiada no ano que vem se ele quiser conquistar de vez o coração dos argentinos e acabar com a fama de "amarelão" em partidas decisivas da seleção. Talento, porém, o atacante tem para dar e vender.

 

  • Ficha do país

  • Capital: Buenos Aires

    Área: 2.780.400 km²

    Habitantes: 43.847.430 (2016)

    PIB: US$ 879,447 bilhões (2016)

  • Campanha nas eliminatórias
  • 3ª colocada

  • Títulos
  • 2
  • 1978 - 1986

  • Desempenho em Copas
1930 Vice-campeã
1934 Eliminada na 1ª rodada (9º) lugar
1938 Não participou das eliminatórias
1950 Não participou das eliminatórias
1954 Não participou das eliminatórias
1958 Eliminada na fase de grupos (13º lugar)
1962 Eliminada na fase de grupos (10º lugar)
1966 Eliminada nas 4ªs de final (5º lugar)
1970 Não se classificou
1974 Eliminada na 2ª fase (8º lugar)
1978 Campeã
1982 Eliminada na 2ª fase (11º lugar)
1986 Campeã
1990 Vice-campeã
1994 Eliminada nas 8ªs de final (10º lugar)
1998 Eliminada nas 4ªs de final (6º lugar)
2002 Eliminada na fase de grupos (18º lugar)
2006 Eliminada nas 4ªs de final (6º lugar)
2010 Eliminada nas 4ªs de final (5º lugar)
2014 Vice-campeã
Comentários

PASSAPORTE CARIMBADO - Rússia-2018: Argentina

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.