Fortaleza e CSA vão à final e Série C terá campeão nordestino

ESPN.com.br com agência Gazeta Press
Gazeta Press
Fortaleza é um dos finalista da série C
Fortaleza é um dos finalista da série C

O Campeonato Brasileiro da Série C terá uma final nordestina. Na noite desse sábado, Fortaleza e CSA-AL se garantiram a grande decisão. E não faltou emoção nas duas semifinais. Primeiro, o Tricolor avançou com um empate por 2 a 2, conquistado no último minuto, em cima do Sampaio Corrêa, no Maranhão. Já os alagoanos acabaram derrotas pelo São Bento por 1 a 0, em casa, no Estádio Rei Pelé, por causa de um gol sofrido lance derradeiro do confronto. Nos pênaltis, porém, o CSA venceu por 4 a 2 pôde fazer a festa de seus torcedores. Agora, Sampaio Corrêa e São Bento, eliminados, focam os trabalhos em 2018, quando disputarão, junto com os finalistas, a Série B do Campeonato Brasileiro.

Sampaio Corrêa x Fortaleza

Apesar da festa pela classificação, o torcedor do Fortaleza sofreu mais do que imaginava para confirmar seu favoritismo. Mesmo com a vantagem de ter vencido o primeiro duelo em casa por 1 a 0, a equipe abriu o placar nesse sábado graças a gol de Bruno Melo ainda no primeiro tempo.

Quem esperava um balde de água fria nos maranhenses se enganou. O Bolívia foi à luta e conseguiu a virada. Primeiro, Marlon deixou tudo igual depois de converter penalidade máxima. Em seguida, Maracaz aproveitou rebote da trave para pôr fogo no jogo.

Os minutos finais foram de muita tensão, com o Sampaio Corrêa na pressão total em busca do gol salvador, já que o Fortaleza contava com o gol fora de casa a seu favor. Em meio a esse desespero, os espaços acabaram aparecendo e, depois de um contra-ataque mortal, Jô sofreu pênalti.

Bruno Melo, de novo ele, teve tranquilidade para deslocar o goleiro, empatar o jogo aos 49 minutos da etapa final e dar o alívio ao torcedor do Fortaleza, que viu de perto uma eliminação histórica.

CSA x São Bento

Na sequência, também não faltou emoção em Alagoas. No estádio rei Pelé, o CSA entrou em campo com a vantagem de ter vencido o São Bento em Sorocaba por 1 a 0 no duelo de ida. Um empate diante de seus torcedores seria o suficiente.

Mesmo assim, os mandantes não quiseram saber de jogar com o regulamento embaixo do braço. Dominaram e por muito pouco não tornaram as coisas ainda mais fáceis. A situação do São Bento ficou ainda pior quando Anderson Cavalo recebeu o segundo cartão amarelo e, consequentemente, o vermelho ainda aos 20 minutos do segundo tempo.

Em desvantagem, com um a menos e fora de casa. A missão do São Bento parecia uma causa perdida. Mas, os paulistas não se entregaram e, já aos 45 minutos, foram premiados com um pênalti de Raul Diogo, que também fora expulso, em cima de Branquinho. Everaldo não desperdiçou a cobrança e calou o estádio Rei Pelé.

A definição foi para os pênaltis e o São Bento não soube aproveitar o momento favorável. Branquinho errou o alvo na terceira cobrança. Em seguida, Rodrigo Viana defendeu a cobrança de Dawhan e deixou tudo igual de novo, mas Everaldo parou no goleiro Mota. Apesar do susto grande, o CSA garantiu sua vaga na grande final do Campeonato Brasileiro da Série C.