Juiz atrás do gol? Árbitro vídeo? Salário? Compare a arbitragem no Brasil com a das grandes ligas da Europa

Igor Resende, do ESPN.com.br
Árbitro de vídeo já existe em parte do mundo
Árbitro de vídeo já existe em parte do mundo Getty

Primeiro por erros próprios e depois por toda tentativa de já implementar a ajuda tecnológica, a arbitragem brasileira mais uma vez está sob os holofotes. E a comparação é inevitável, com frases repetidas de que “na Europa, os juízes são muito melhores”.

Mas a comparação é justa, de fato? A arbitragem funciona da mesma maneira? A tecnologia já funciona por lá? E quanto ganha cada juiz?

A resposta é simples: a comparação fria é injusta.

O ESPN.com.br levantou os dados das cinco principais ligas europeias (Alemanha, Espanha, França, Inglaterra e Itália). Em todas, o pagamento aos árbitros é extremamente superior – o que permite com que eles sejam profissionais, na maioria dos casos.

Por outro lado, nenhuma delas vem funcionando com a mesma dinâmica do Brasileirão.

Ju Cabral cita 'barbaridade' no caso do árbitro de vídeo: 'Foram reclamar que precisa, mas estão jogando contra eles mesmos'

O Brasil é o único destes seis países com um sexteto de arbitragem, já que nenhum dos europeus conta com o árbitro auxiliar atrás dos gols em seus campeonatos nacional.

Por outro lado, Alemanha e Itália já contam com o auxílio dos árbitros de vídeo nesta temporada. Já a Inglaterra conta ‘apenas’ com a tecnologia da linha do gol, que serve para determinar se uma bola entrou ou não.

Curiosamente, a Uefa é quem implementa o mesmo modelos brasileiro em suas duas competições de clubes (Champions e Europa League) – com árbitros assistentes atrás dos gols e sem tecnologia, ao menos por enquanto.

[]

Mas a diferença fica grande mesmo quando se trata de dinheiro. Em todos esses cinco países, os árbitros ganham um valor fixo e mais outro por partida. Assim, eles têm a garantia de sempre ter dinheiro caindo na conta. 

E esse salário fixo é bem alto. Mesmo na França, país que menos paga entre os cinco, é de cerca de 40 mil euros por ano (R$  150 mil). Na Espanha, o lugar que mais paga, pode chegar até 134 mil euros (R$ 500 mil). Na Inglaterra, esse valor varia entre 38,5 e 42 mil libras (entre R$ 165 e 180 mil), dependendo da experiência do juiz.

[]

O valor pago por partida varia entre 1.300 (Inglaterra) e 3.800 (Alemanha e Itália) euros - algo entre R$ 4.875 e 14.255.

No Brasil, não há pagamento fixo. Os árbitros que são ou já foram da Fifa ganham R$ 4.000 por partida, enquanto os outros embolsam R$ 2.900. Bandeirinhas ficam com 60% desse valor (entre R$ 1.740 e 2.400), os árbitros de trás do gol ganham R$ 800 e os quartos árbitros levam R$ 550.

Comentários

Juiz atrás do gol? Árbitro vídeo? Salário? Compare a arbitragem no Brasil com a das grandes ligas da Europa

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.