Dono do PSG nega conflito entre Neymar e Cavani e culpa imprensa por repercussão

Gazeta Press
'O tempo fechou em Paris': João Castelo Branco traz tudo sobre momento tenso no PSG

Presidente e dono do Paris Saint-Germain, o sheik Nassr Al Khelaifi negou que Neymar e Cavani tenham entrado em conflito para decidir quem seria o batedor oficial de faltas e pênaltis no time. 

Segundo o que disse o árabe à RMC Sport, o clima entre o brasileiro e o uruguaio é "bom" e o caso só repercutiu em função de "exageros da imprensa".

“Não há problema algum. Vocês, dos meios de comunicação, que causam os problemas”, falou o mandatário, dois dias após as câmeras flagrarem desentendimentos entre os atacantes durante o jogo contra o Lyon, no Parque dos Príncipes. 

O jornal L'Équipe chegou a publicar que Neymar e Cavani, nos vestiários, quase foram às vias de fato. A situação só não teria piorado porque os zagueiros Thiago Silva e Marquinhos interferiram.

Quando o placar já mostrava 1 a 0 para os parisienses, o árbitro da partida assinalou um pênalti a favor dos mesmos. Cavani pegou a bola e a colocou na marca da cal, enquanto Neymar se aproximou para pedir a chance de bater. O camisa 9 negou o pedido do brasileiro, desperdiçando a penalidade logo em seguida. 

Anteriormente, em marcação de falta, Daniel Alves tirou a bola da mão do uruguaio e a entregou ao camisa 10 para que pudesse efetuar a cobrança. 

Quem deveria bater os pênaltis: Neymar ou Cavani? Bertozzi defende uruguaio, e Nicola o brasileiro

Conflitos à parte, Cavani deve seguir como batedor oficial do time da capital francesa.

Comentários

Dono do PSG nega conflito entre Neymar e Cavani e culpa imprensa por repercussão

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.