PASSAPORTE CARIMBADO - Rússia-2018: Bélgica

ESPN.com.br
BÉLGICA

Com a vitória por 2 a 1 em cima da Grécia, neste domingo, dia 3 de setembro, a Bélgica tornou-se a 6ª seleção classificada para o Mundial, depois de Brasil, Irã, Japão e México, via eliminatórias, e Rússia, que é o país sede. O resultado coroou uma excelente fase qualificatória feita pela "ótima geração belga", que soma sete vitórias e um empate até agora, com 35 gols marcados e apenas três sofridos. Os "Diabos Vermelhos" disputarão sua 2ª Copa seguida, depois de terem sido eliminados pela Argentina nas quartas de final de 2014. O objetivo é aproveitar seu ótimo time para conseguir superar o desempenho de 1986, quando caíram na semifinal e acabaram em 4º lugar - o melhor desempenho na história belga. 

  • Técnico

ROBERTO MARTÍNEZ
Quando o espanhol deixou o Everton e assumiu a seleção belga, em 2016, muitos torceram o nariz. Ainda mais depois que, em sua estreia, ele foi derrotado por 2 a 0 pela Espanha em plena Bruxelas. Depois disso, porém, Martínez mostrou que foi uma boa contratação para os "Diabos Vermelhos". Apostando em um meio-campo talentoso e um ataque demolidor, chegou a 11 jogos de invencibilidade com o triunfo sobre a Grécia, com oito vitórias e três empates. Conhecido pelo estilo ofensivo desde que comandou Swansea e Wigan na Inglaterra, ele também transformou a Bélgica em uma máquina de fazer gols, construindo resultados como 4 a 0 na Bósnia, 8 a 1 na Estônia e 9 a 0 em Gibraltar. Sua principal qualidade até o momento é estar conseguindo espaço para todos os destaques da "ótima geração belga", como Hazard, De Bruyne, Ferreira-Carrasco, Witsel, Mertens e Lukaku, na equipe titular, além de ter dado chances a jovens como Tielemans e Batshuayi.

  • Craque

EDEN HAZARD
Jogando em alto nível há mais de cinco anos por Lille e Chelsea, o meia segue sendo o maestro e principal jogador do time, mesmo com nomes como De Bruyne, do Manchester City, e Ferreira-Carrasco, do Atlético de Madri, na linha de frente. Nas eliminatórias, fez quatro gols e ainda cansou de dar assistências para Lukaku, Benteke e Mertens anotarem. Recuperado de lesão, acabou começando no banco nas duas últimas partidas da seleção belga nas eliminatórias, e, portanto, jogou só o segundo tempo do duelo contra a Grécia, que acabou selando a classificação dos "Diabos Vermelhos" para o Mundial. No entanto, foi diretamente responsável pela ótima campanha da equipe nas eliminatórias, e agora terá a chance de disputar sua segunda Copa do Mundo, com a responsabilidade de ser o camisa 10 do time.

 

  • Ficha do país

  • Capital: Bruxelas

    Área: 30.528 km²

    Habitantes: 11.250.585 (2016)

    PIB: US$ 508.598 bilhões (2016)

  • Campanha nas eliminatórias
  • Atual 1º colocada

  • Títulos
  • 0

  • Desempenho em Copas
1930 Eliminada na fase de grupos (11º lugar)
1934 Eliminada na fase de grupos (15º lugar)
1938 Eliminada na fase de grupos (13º lugar)
1950 Desistiu de disputar as eliminatórias
1954 Eliminada na fase de grupos (12º lugar)
1958 Não se classificou
1962 Não se classificou
1966 Não se classificou
1970 Eliminada na fase de grupos (10º lugar)
1974 Não se classificou
1978 Não se classificou
1982 Eliminada na 2ª fase (10º lugar)
1986 Eliminada na semifinal (4º lugar)
1990 Eliminada nas 8ªs de final (11º lugar)
1994 Eliminada nas 8ªs de final (11º lugar)
1998 Eliminada na fase de grupos (19º lugar)
2002 Eliminada nas 8ªs de final (14º lugar)
2006 Não se classificou
2010 Não se classificou
2014 Eliminado nas 4ªs de final (6º lugar)
Comentários

PASSAPORTE CARIMBADO - Rússia-2018: Bélgica

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.