Análise: 'Madden 18' se adapta ao estilo do jogador e traz o que há de melhor para os fãs da bola oval

Ricardo Caetano/ESPN.com.br

Tom Brady começa a primeira semana como o melhor jogador de Madden 18, com rating '99'.
Tom Brady começa a primeira semana como o melhor jogador de Madden 18, com rating '99'. Reprodução/EA Sports

O futebol americano é um esporte decidido nos mínimos detalhes. Cada snap, quando a bola deixa a mão do Center e é entregue ao Quarterback, o jogador mais importante do time, dá início a uma cadeia de acontecimentos que pode levar a consagração ou ao inferno em poucos segundos.

Por isso, o trabalho da EA Sports em oferecer Madden ao público não é um trabalho fácil. Além de recriar os mínimos detalhes tão importantes, a empresa ainda tem que lidar com o amor dos Estados Unidos por seu "football".

Aguardado lá como FIFA Pro Evolution Soccer aqui, Madden é o simulacro do campo de batalha visto nos trinta e dois estádios da liga norte americana de futebol, a bilionária NFL.

Seja por suas novidades e alguns erros que perseguem a franquia, Madden 18 é obrigatório para cada fã deste esporte que cada vez mais ganha o mundo, incluindo o Brasil. É o momento para estar na pele de Tom Brady ou Aaron Rodgers e lançar a bola; correr com Marshall Lynch quando a bola estiver posicionada a uma jarda da End Zone adversária; levantar uma muralha humana como a linha ofensiva dos Cowboys; ou até montar seu próprio time dos sonhos, juntando Odell Beckham Jr. de um lado do ataque e Antonio Brown do outro.

Vamos para o campo de jogo e examinar os detalhes do plano de jogo que a EA Sports tem para saciar uma legião de fãs pronta para mais uma temporada de Madden. Que comece o jogo!

1º Quarto: Frostbite é contratado na intertemporada

Tecnicamente, Madden 18 "entra em campo" com uma novidade importante: é o primeiro jogo da franquia a usar a engine Frostbite, seu motor técnico, responsável por diversos elementos, incluindo seus gráficos e a física em jogo.

Bem-sucedido em FIFA e outros jogos da EA, o Frostbite foi usado pela necessidade de Madden em reduzir com fidelidade um elemento importante do futebol americano, as colisões entre os jogadores. Cada jogada é marcada por uma briga intensa por espaço, seja nas trincheiras da linha de scrimmage, ou nos matchups entre a linha secundária os recebedores.

Na física, os choques parecem ter mais "peso" e o jogador tem a sensação que a pancada é firme quando há um tackle poderoso. Outro ponto importante é a relação de massa corpórea sendo mais valorizada nos enfrentamentos. Está mais difícil para Rob Gronkowski com Safeties Corners, já que o Tight End, além de ter um rating alto, é bastante atlético, detalhe que importa ao tentar derrubá-lo.

Aperte os botões que surgem na tela para executar movimentos e fugir da marcação adversária.
Aperte os botões que surgem na tela para executar movimentos e fugir da marcação adversária. Reprodução/EA Sports

Ainda há momentos que jogadores transpassam perna e braços por outros atletas, mas a diminuição deste bug é relevante e menos presencial.

Quanto recriação da atmosfera e visual, os estádios estão fieis e a torcida menos genérica do que costumamos ver em jogos esportivos. Há uma boa diversificação dos torcedores, seu grito e os efeitos sonoros personalizados de cada estádio são ótimos para nos ambientarmos. Ouvir o som de navio que anuncia um down importante remete automaticamente ao Gillette Stadium dos Patriots.

Faltou um pouco de esmero no rosto dos jogadores. Mesmo aqueles mais famosos ainda estão aquém do nível gráfico visto em outras reconstruções visuais, como os estádios.

A narração é um ponto forte, bastante variada e com várias frases personalizadas. O número de jardas conquistas, por exemplo, geralmente são citadas no meio da frase, mostrando que há uma bela biblioteca de frases gravadas.

2º Quarto: Os “draftados” da temporada

Madden 18 traz algumas novidades para a franquia, além de destacar elementos antes menos perceptíveis.

Há um novo sistema de mira para o jogo aéreo, uma adição de grande impacto à estratégia do Quarterback. Agora podemos controlar o ponto onde a bola será lançada. O sistema antigo prossegue: você aperte o botão indicado do recebedor, que faz sua rota automaticamente e recebe a bola (ou não).

Agora, usando o gatilho L2/LT e o Analógico Esquerdo, você indica ao jogo onde deseja colocar a bola de acordo com a rota do recebedor. Sua importância? A dinâmica do futebol americano exige dos jogadores, e do Quarterback em especial, ajustes a cada jogada. Mesmo que você tenha ensaiado à exaustão, cada lance é único e uma defesa bem postada demanda ajustes de lançamento que o novo sistema permite.

O novo sistema de mira permite que você defina com maior precisão o ponto onde a bola será lançada.
O novo sistema de mira permite que você defina com maior precisão o ponto onde a bola será lançada. Reprodução/EA Sports

Ainda no ataque, o Playbook continua vasto, assim como as dicas de Madden para as jogadas. Após se familiarizar mais com as jogadas, explore mais possibilidades, principalmente levando em consideração as características de seu time.

Porém, tome cuidado. Usar esse sistema requer tempo, algo que sua linha ofensiva e os pass rushers adversários podem não conceder. Procure usar este sistema em passes curtos.

O Quarterback é o grande comandante da unidade ofensiva e passamos a maior parte do tempo sobre seu comando. Porém, há outras maneiras de se divertir em Madden, e uma das melhores é jogar na defesa.

Quando estiver se defendendo, aperte o controle digital Para Cima para mudar a câmera e posicioná-la da mesma maneira de quando você está no ataque. Abre-se um "mundo novo" no game, para se jogar com os defensores. Você pode defender seu slot, caçar o QB adversário, parar o jogo terrestre ou assumir o controle de alguma peça na secundária. Deter o ataque inimigo é tão gratificante quanto atacar.

A câmera defensiva facilita a ação de seu jogador por oferecer a mesma visão de quando se está no ataque.
A câmera defensiva facilita a ação de seu jogador por oferecer a mesma visão de quando se está no ataque. Reprodução/EA Sports

Alguns elementos estão mais frequentes no jogo, tal qual no esporte real. Faltas e replays para revisão de jogadas estão mais frequentes. Até um facemask foi presenciado durante a análise do ESPN eSports.

Personal Fault. Facemask. Defense. Number Twenty. 15-Yard penalties.
Personal Fault. Facemask. Defense. Number Twenty. 15-Yard penalties. Reprodução/EA Sports

3º Quarto: Quais são as opções do treinador

Antes de entramos nos modos, Madden 18 oferece três estilos de jogo para atrair mais jogadores e agradar os veteranos. São opções que modificam alguns elementos de abordagem, que tornam o game mais casual ou profundo.

O primeiro é o Arcade, que torna o jogo mais acessível e facilita as "big plays" (passes longos, corridas de muitas jardas e tackles poderosos). O segundo é o Simulation, para quem curte os mínimos detalhes do esporte e quer ver em sua partida a recriação do futebol americano em todos elementos de sua mecânica de jogo. Por fim, há o Competitive, opção para quem gosta de desafiar os demais jogadores e quer usar seu estilo de jogo para subir no ranking de Madden.

Quanto aos modos de jogo, há para todos os gostos. No Play Now, participamos de partidas avulsas configuradas pelo jogador ou definidas por cenários vistos no esporte real, no qual o jogador é desafiado a reviver momentos críticos de alguma partida ou mudar o rumo da história de jogos clássicos.

No Franchise, o modo mais completo, o jogador vira literalmente o dono/gerente/técnico do time e fica responsável por várias funções: montagem do elenco, administração da temporada regular, playoffs, contratações da intertemporada seguinte e escolhas do draft.

Como gerente geral da equipe, o jogador pode começar com um elenco já pronto ou do zero. Aqui, as coisas ficam mais fáceis com o Patriots ou mais complicadas com os Browns. Deve-se fazer os ajustes ao longo da temporada, trocar de jogadores, ficar de olho nos números de desempenho dos jogadores e as notícias da liga.

O modo Online Head to Head é reservado para as partidas multiplayer, para desafiar os amigos ou desconhecidos de todo globo a uma partida.

O modo Madden Ultimate Team, um dos modos mais legais e de maior uma profundidade, tem como principal objetivo a montagem de um elenco forte para participar de desafios, eventos e temporadas que testam sua formação.

Sua equipe de Ultimate Team tem três setores a serem evoluídos: ataque, defesa e time de especialistas.
Sua equipe de Ultimate Team tem três setores a serem evoluídos: ataque, defesa e time de especialistas. Reprodução/EA Sports

Cada desafio rende recompensas para deixar seu time ainda mais forte na forma de cartas de jogadores. Você deve montar um elenco forte no ataque, defesa e especialistas com as várias versões de cada atleta

4º Quarto: Longshot, a busca pelo QB

Novidade em Madden 18, Longshot é o modo história do game que nos coloca na pele de Devin Wade, um Quarterback texano que teve seus dias de glória no ensino médio norte-americano jogando pelo Mathis Bullfrogs, mas que não se destacou na faculdade do Texas.

Devin Wade é um jogador que deseja mostrar seu valor no modo 'Longshot'.
Devin Wade é um jogador que deseja mostrar seu valor no modo 'Longshot'. Reprodução/EA Sports

Órfão, Wade perdeu a mãe quando criança e o pai Cutter Wade (interpretado pelo vencedor do Oscar de ator coadjuvante em 2017, Mahershala Ali) em um acidente automobilístico. A perda do pai, que era seu maior entusiasta e que fazia parte da comissão do Mathis Bullfrogs) abalou sua confiança.

Junto com seu melhor amigo, o Wide ReceiverColt Cruise, Wade participa da etapa regional do Combine, evento da NFL no qual os aspirantes a jogadores profissionais mostram suas aptidões aos "olheiros" dos trinta e dois times da NFL.

No entanto, ao invés de seguir no Combine, Wade é convidado a participar de um reality show televisivo com outros QBs, o Longshot. O participante do programa fará um programa intensivo que poderá chamar a atenção da NFL para o iminente draft.

O programa é conduzido por Jack Ford, treinador de futebol americano, que testará os limites de Wade para transformá-lo em um legítimo jogador profissional. Destaca-se ao longo do programa a participação do lendário QB do Miami DolphinsDan Marino, que dá dicas essenciais para Wade, além de jogadores como Justin Forsett e Chad "OchocincoJohnson.

O modo possui um estilo cinematográfico, com canções especiais que dão o tom aos momentos marcantes e uma história clichê de superação.

O jogador dita os passos de Wade em momentos chave nas conversas ou na recriação de partidas que fazem parte da vida do jogador. Seja por Quick-Time Events (no qual você aperta botões específicos para ser bem-sucedido) ou com campanhas completas para se alcançar as vitórias nas lembranças do QB.

Os jogos pelo Mathis Bullfrogs são um dos momentos mais legais, pois você é desafiado, por exemplo, a virar um jogo com placar de 21 a 0 negativo.

O modo exige do jogador conhecimento técnico e tático do futebol americano. Pois o conhecido de Wade/jogador é testado e cada resposta certa, ou jogada bem executada, aumenta (ou diminui) os atributos de Wade.

Porém, o grande mérito de Longshot não está em mostrar a ascensão de Wade, mas o que realmente move a NFL. Viver os passos de transição de Wade da faculdade para um possível acordo profissional é o grande barato do modo.

Os grandes QBs fazem mudanças antes do snap para aumentar a chance de sucesso da jogada.
Os grandes QBs fazem mudanças antes do snap para aumentar a chance de sucesso da jogada. Reprodução/EA Sports

Longshot nos revela uma amostra de elementos importantes do futebol americano, os detalhes que importam, mas não vemos em campo: o sonho do garoto de uma pequena cidade que deseja chegar à NFL, que fica nervoso no Combine e falha como qualquer ser humano, ou recebe o bendito telefonema ‘Ei garoto, que tal jogar profissionalmente?’ ao ser escolhido por um dos trinta e dois times da NFL. Esses elementos fazem de Longshot um modo obrigatório para quem curte o esporte da bola oval.

Conclusão

Madden 18 é um complemento e uma ferramenta poderosa nas mãos de quem curte futebol americano. Montar seu time, executar a jogada e vencer tornam o game muito interessante. A Frostbite foi uma boa adição, mas requer sintonia fina para aperfeiçoar a física do jogo. Um desenvolvimento melhor do visual do jogador também ajudaria. Quem sabe no próximo.

O jogo é uma boa porta de entrada para quem deseja entrar neste esporte. Há um modo só para se aprender não só os comandos do jogo, mas regras e lances do jogo. E pensando depois do Super Bowl LII, quando estivermos sem futebol americano, o jogo se torna um porto seguro para voltamos a ganhar jardas e marcar pontos.

 Os desafios do Ultimate Team possuem objetivos secundários que rendem bônus extras.
Os desafios do Ultimate Team possuem objetivos secundários que rendem bônus extras. Reprodução/EA Sports

Prorrogação: Madden no bolso

Lançado na última terça-feira, dia 15 de agosto, Madden NFL Mobile 18 é a quarta temporada da versão da franquia para tablets e smartphones.

Madden Mobile é um bom exemplo de um jogo que se encaixa bem a sua plataforma. Os comandos são simplificados e bem calibrados para a tela menor e sensível ao toque. Como a poucos toques para se fazer as jogadas, não se perde muito com a limitação dos controles.


O jogador monta seu time, assim como o modo Madden Ultimate Team de Madden 18, e participa de desafios diários e partidas contra outros jogadores na busca por cards de jogadores cada vez melhores.

Madden NFL Mobile 18 é gratuito e possui micro transações (que não são essenciais para criar um elenco de peso). Há versões para Android e iOS.

Comentários

Análise: 'Madden 18' se adapta ao estilo do jogador e traz o que há de melhor para os fãs da bola oval

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.