Balbuena iguala Romero e só perde para trio de ataque na artilharia do ano

ESPN.com.br com agência Gazeta Press
Balbuena celebra com seus companheiros o gol pelo Corinthians contra o Patriotas
Balbuena celebra com seus companheiros o gol pelo Corinthians contra o Patriotas EFE

O zagueiro Balbuena passou mais de um ano sem balançar a rede pelo Corinthians, desde março do ano passado, mas o gol marcado contra o Cruzeiro, no dia 14 de junho, parece ter reacendido uma chama goleadora no defensor. Desde aquele duelo, o paraguaio marcou cinco vezes pelo Timão, igualou o compatriota Romero na noite da última quarta-feira, contra o Patriotas-COL, e agora só perde para o trio Jadson, Rodriguinho e Jô na lista de artilheiros do ano.

Com cinco tentos na temporada, Balbuena teve participação fundamental, por sinal, na vaga conquistada no torneio continental. Ele anotou o empate na Colômbia, já nos acréscimos, e abriu o placar no estádio de Itaquera, facilitando a missão dos paulistas na busca pela vaga nas oitavas de final da Copa Sul-Americana.

Balbuena divide méritos do gol e explica jogada ensaiada em bola parada

Acima dos paraguaios, Jadson fez oito, Rodriguinho fez nove e Jô contribuiu com 16 gols para a boa campanha da equipe na temporada. A produção ofensiva do camisa 4 é tão impressionante que supera nomes como Kazim (dois) e Clayton (dois), atacantes que, somados, não chegam ao número de redes balançadas de Balbuena.

“A questão da bola parada é mérito coletivo, quando a gente vai no escanteio ou na falta, todo mundo faz o movimento que a gente sempre marca para tentar fazer o gol”, disse o atleta, que apontou outros nomes como possíveis artilheiros nos próximos jogos.

“Tive a sorte de marcar o gol, no próximo jogo pode ser o Pedrão, o Jô. Todo mundo faz o movimento e quem cobra também coloca bem a bola na área. É mais mérito coletivo no sentido de que todo mundo faz o movimento”, disse o atleta, que havia marcado outras duas vezes em 2016.

Roberto de Andrade não garante acerto com Pablo e fala sobre possíveis saídas: 'Se alguém exercer a multa, não sou eu que falarei não'

“Fico feliz, né, a gente trabalha desde o ano passado, não faço nada de diferente. É mérito coletivo. Na hora em que vamos para o ataque todos fazemos o movimento e eu tenho a sorte de poder marcar. O importante é, independentemente de quem marcar o gol, que o time volte a vencer sempre”, concluiu o jogador.

Veja a lista de artilheiros do Corinthians no ano*:

Jô – 16 gols

Rodriguinho – 9 gols

Jadson – 8 gols

Romero – 5 gols

Balbuena – 5 gols

Maycon – 4 gols

Marquinhos Gabriel – 4 gols

Arnaldo: 'O Corinthians saiu dessa partida eliminatória sem sequelas e tranquilo'

Pablo – 2 gols

Kazim – 2 gols

Clayton – 2 gols

Gabriel – 2 gols

Camacho – 1 gol

Léo Jabá – 1 gol

Léo Santos – 1 gol

Marlone – 1 gol

Pedro Henrique – 1 gol

Guilherme Arana – 1 gol

Pedrinho – 1 gol

*contando os jogos da Florida Cup e o amistoso contra a Ferroviária, na pré-temporada

Comentários

Balbuena iguala Romero e só perde para trio de ataque na artilharia do ano

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.