Ele trocou o judô pelo futebol e virou o 'General' no Botafogo

Vladimir Bianchini, do ESPN.com.br
Atletas do Botafogo comemoram o gol de Igor Rabello
Atletas do Botafogo comemoram o gol de Igor Rabello Satiro Sodré/Gazeta Press

Quem vê Igor Rabello se jogar no gramado para desarmar os atacantes adversários nem imagina que na infância o jogador do Botafogo se atirava nos tatames. Judoca amador, ele decidiu mudar de esporte por um fato inusitado.

"Eu comecei fazendo judô porque eu quebrava tudo em casa. Chutava as bolas e quebrava os enfeites da minha mãe (risos). Como minha irmã fazia dança no colégio ao lado eu fui para lá. Eu gostava porque era uma distração porque ficava em casa sem fazer nada. Aprendi um pouco os golpes, mas uma criança. Sempre gostei de esportes", disse o defensor, ao ESPN.com.br.


A vida nos tatames, no entanto, durou pouco mais de dois meses e foi interrompida contra a vontade de Rabello.

"O professor não foi mais. Eu tive que sair porque não tinha mais. No outro colégio ao lado tinha uma escolinha de futebol e fui para lá", disse.

Nisso, nasceu a paixão pelo esporte que viraria sua profissão no futuro. Após passar pelo futsal do Madureira e do Grajaú, o garoto foi jogar no Fluminense. Pela equipe das Laranjeiras, ele foi para o futebol de campo e optou por ser zagueiro.

"Eu gosto muito do Mauro Galvão, Gamarra e Sérgio Ramos. São caras que observo bastante".

Assista aos gols do empate entre Atlético-GO e Botafogo por 1 a 1!
  • Do Fluminense para o Botafogo

Nas categorias e base do Fluminense, Igor Rabello fez parte de uma geração que fez sucesso em Xerém. Por isso, enfrentava forte concorrência.

"Eu era do time que tinha Marlon [hoje no Barcelona] e o Nogueira. Ficava bastante na reserva ou jogava ao lado de um deles. Revezava muito com eles", recordou.

Por causa disso, o defensor resolveu mudar de ares quando subiu para os juniores. "Mudei para o Botafogo porque estava em busca de mais espaço. Precisava de um time para jogar mais vezes", afirmou.

Igor Rabello jogou no Náutico
Igor Rabello jogou no Náutico Gazeta Press

Destaque da base do clube alvinegro, Igor subiu aos profissionais em 2014, mas voltou aos juniores no ano seguinte. Em 2016, após fazer duas partidas pelo time de General Severiano, ele acabou emprestado ao Náutico para jogar a Série B do Campeonato Brasileiro.

"Eu estreei ano passado e não tinha rodagem. Ainda bem que apareceu o Náutico, sou muito agradecido. Eles acreditaram muito em mim".

O crescimento do jovem aconteceu dentro de campo e no aspecto pessoal. 

"O professor Gallo, que me conhecia na seleção de base, confiou em mim. Peguei a sequência e amadureci profissionalmente. Fui morar fora de casa sozinho pela primeira vez. Evoluí muito e trouxe isso ao Botafogo. Cada dia melhoro mais e espero continuar assim", analisou.

  • General do Botafogo

Quando jogou pelo time pernambucano, Igor Rabello ganhou o apelido de "General" depois que fez aos 48 minutos do segundo tempo o gol da vitória por 1 a 0 sobre o Ceará pela Série B. Na comemoração, o defensor bateu continência e a torcida gostou.

"Sempre fui um dos caras mais sérios do grupo, desde a base. Claro que tem as brincadeiras, normal... mas sempre fui sério. Tenho um pouquinho das características de general, sim", admitiu.

Igor Rabello vem se destacando em 2017
Igor Rabello vem se destacando em 2017 Botafogo/Divulgação

De volta ao Botafogo no começo deste ano, ele trouxe a experiência e o apelido dos tempos de Náutico. Com os desfalques no time no começo da temporada, o defensor soube aproveitar as oportunidades para ser titular e realizar 24 partidas até aqui.

"O ano está excelente. Chegamos até as oitavas de final da Libertadores, quartas de final da Copa do Brasil e Estamos bem no Brasileiro. São três competições de alto nível. Muitos falaram que nosso time não tem qualidade, mas temos muita qualidade. Temos bons jogadores e vamos surpreender mais ainda quem não acredita na gente", bradou.

O próximo desafio do Botafogo será contra o Atlético-MG pelas quartas de final da Copa do Brasil no estádio do Engenhão, nesta quarta-feira, às 19h30 (de Brasília). O duelo de ida terminou com vitória do clube mineiro por 1 a 0.

Comentários

Ele trocou o judô pelo futebol e virou o 'General' no Botafogo

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.